| Futebol

Diretoria do Flamengo tenta abafar clima de oba-oba: 'Cheirinho no CT é o chulé do sapatinho'

flameng - Diretoria do Flamengo tenta abafar clima de oba-oba: 'Cheirinho no CT é o chulé do sapatinho'

Se os bons ventos no Flamengo trazem o “cheirinho do hepta” exalado pela torcida, o aroma que dita o trabalho é o da cautela. A regra no Ninho do Urubu na preparação para o confronto de quarta-feira com o Palmeiras, que empatou ontem com o Grêmio, é ignorar qualquer pressão pela liderança. Agora, a diferença é de um ponto e (47 a 46) e basta uma vitória para o Rubro-negro chegar ao topo.

A diretoria intensificou o alerta aos jogadores e comissão técnica em meio a empolgação dos torcedores com as quatro vitórias seguidas.

— O cheirinho no CT é o chulé do sapatinho — avisou o vice de futebol Flávio Godinho, que evita qualquer oba-oba vindo da Gávea.

No Ninho do Urubu, a defesa do trabalho focado é do diretor Rodrigo Caetano, que há tempos conscientiza o elenco para manter os pés no chão.

— Nada de cartilha. Estamos fora desse oba-oba faz tempo. Nada entra. Todos estão conscientes — garante.

O técnico Zé Ricardo é outra barreira para o excesso de confiança na boa fase. O ambiente eufórico após o triunfo sobre o vitória levou a perguntas sobre o “cheirinho de hepta mais próximo".

— Não ouvi (músicas sobre o "cheirinho de hepta"). Estamos com os pés no chão, faltam muitos jogos, sempre difíceis — alertou o técnico.

Experiente, o meia Diego não se empolgou, mas demonstrou confiança para o jogo com o Palmeiras.

— Vamos lá jogar o nosso futebol, e temos grandes de um bom resultado — disse.

Guerrero é preparado para o clássico

A decisão de não utilizar Guerrero contra o Vitória deu ao técnico Zé Ricardo um reforço mais descansado para enfrentar o Palmeiras. O centroavante deveria ter entrado no decorrer da última partida, mas o jogo se desenrolou de forma que o melhor foi deixá-lo no banco. Depois da partida, o peruano treinou no Barradão e será preparado para encarar o confronto direto na quarta.

—Guerrero está duas semanas sem treinar com a gente, eu conversei com ele e também foi opção tática deixa-lo no banco. Pensava em usá-lo, mas acabou que a partida se desenhou de outro modo. Mas ele fica para quarta-feira — disse o técnico.

Com isso, Leandro Damião deve ficar como opção, com Gabriel e Fernandinho pelas pontas. Everton é outra arma para o decorrer do jogo.

No Mixed-Media Items ext1209flamengo-coord

Fonte: http://extra.globo.com/esporte/flamengo/diretoria-do-flamengo-tenta-abafar-clima-de-oba-oba-cheirinho-no-ct-o-chule-do-sapatinho-20091342.html

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.