| Futebol

Dispensável

flameng - Dispensável

Em belíssima fase na temporada, o Flamengo está servindo como trampolim para os atletas que se destacam e naturalmente entram em evidencia, por outro lado, alguns jogadores se tornaram dispensáveis.

Nessa gangorra existem os jogadores que se tornam boa opção, mesmo não sendo destaque do time, mas cumprindo com o seu papel. É muito mais fácil para um jovem jogador aproveitar bem as suas chances, do que para um experiente e rodado boleiro engolir o seu ego no banco de reservas.

No alto de seus 37 anos, e voltando de mais uma contusão(quando mamou na teta do Flamengo ficando alguns meses no chinelinho),  Emerson Sheik é o retrato disso. Muito longe do padrão físico ideal, e ostentando um bumbum bem gordinho, Sheik já me parece um ex-jogador em atividade.

O lance que quase atrapalhou as pretensões no Flamengo na Copa Sul-americana, é o pano de fundo dessa história. No finzinho da partida, quando o veterano atacante tenta virar uma bola improvável, e acaba colocando o adversário em situação de perigo para o Flamengo.

De porto seguro do time, virou refugo em pouco tempo, o camisa 11 do Flamengo se tornou uma dor de cabeça para o departamento de futebol do clube nessa passagem pelo ‘Mais Querido’. Se livrar de Sheik é uma árdua missão, e nem mesmo o seu extenso currículo ajuda.

O futebol asiático que se imaginava ser um mercado aberto para Emerson, já não acena mais com propostas, apenas o Internacional fez sondagens. Também pudera, pra quem contrata Celso Roth, levar o Sheik é apenas o grand finale da receita ideal para o rebaixamento.

Quando chegou ao Flamengo para a sua segunda passagem, o hexacampeão veio para ser uma das estrelas, para dividir com Paolo Guerrero as atenções. Foi razoável em 2015, mas foi caindo gradativamente de produção, e hoje em dia é carta fora do baralho de Zé Ricardo.

Suas falácias, bravatas, e provocações, ainda mantém o futebol à moda antiga respirando, mas infelizmente, na bola, Sheik ficou pra trás também. Suas lesões já são corriqueiras, o corpo já acusa as ações do tempo, tempo esse que tentou ser disfarçado pelo ‘gato’ Sheik.

Uma hora as marcas do tempo aparecem, o desgaste é sempre inevitável, e estar atrás de Everton, Gabriel, Cirino, Fernandinho, e cia. É muito mais do que um simples sinal de que chegou a hora de parar e refletir sobra a continuidade da carreira.

Márcio (sim, esse é o seu verdadeiro nome), se você é realmente flamenguista, e quer ajudar o Mengão, que tal deixar essa hipocrisia de lado? Saia do Flamengo de fininho, abra vaga para outro jogador em melhor condição, e alivie a folha salarial da sua maior paixão em 300 mil mensais.

Rubro-negro de coração, Sheik não quer abrir mão do Flamengo (ou do dinheiro?!), e acaba forçando uma situação. Temo pelo clube, tenho receio de que seja uma tragédia anunciada, e que a próxima bola escrota como aquela contra o Figueirense seja o ponto final dessa relação.

Com 4 partidas realizadas no Campeonato, Sheik pode entrar na relação dos heróis do hepta , seria bicampeão brasileiro com o Flamengo, não é melhor sair logo pela porta da frente?!

Que os deuses do futebol estejam com o Flamengo!

Vinny Dunga
vinny.dunga@colunadoflamengo.com

Fonte: http://colunadoflamengo.com/2016/09/dispensavel/

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.