| Futebol

Dores cessam, e Everton espera render mais no Fla: "Estava debilitado"

Após trabalho em separado, para recuperar forma física, resultado de lesão na coxa direita, meia destaca importância de período de treinos para tirar Fla do rebaizamento

Ney Franco comanda treino do Flamengo (Foto: Gilvan de Souza/Fla Imagem)Everton é titular no esquema montado por Ney Franco (Foto: Gilvan de Souza/Fla Imagem)

A delicada situação na tabela exigia esforço. Então, com a ideia de ajudar o Flamengo, Everton entrou em campo apesar das dores na coxa direita. O recesso do Brasileirão, motivado pela Copa do Mundo, então, foi aproveitado para curar de vez a lesão sofrida na derrota para o Corinthians, no distante 27 de abril, logo no começo do campeonato. Agora, sem qualquer tipo de limitação no período de treinos, o meia espera poder render mais no Rubro-Negro.  

- Foi importante (ter a parada) para retomar o físico. Eu me recuperei, tive três semanas. Agora, não sinto mais dor. Antes, treinava e sentia. Estava debilitado. Com a vontade de ajudar, acaba voltando antes e sente. A postura agora vai ser diferente – disse o jogador, titular no esquema com três zagueiros montado por Ney Franco.  

O novo plano de jogo, aliás, é visto com bom olhos pelo atleta, que realizou treinos em separado, sob supervisão do preparador Alexandre Lopes no período em Atibaia. Para ele, os treinos indicam que o Fla irá deixar a zona do rebaixamento – é o 19º, com sete pontos:  

- Os defeitos aparecem quando as vitórias não acontecem. É normal no futebol. Estou vendo uma postura diferente, muita dedicação nos treinos. Estamos em posição indesejável pelo o que o Flamengo representa. Vamos dar a volta por cima, a partir do bom trabalho que está sendo realizado. É importante treinar para nos adaptarmos ao estilo de jogo que o Ney tenta implantar.  

Visando a partida contra o Atlético-PR, em 16 de julho, o Flamengo treina diariamente no Ninho do Urubu. Irá disputar jogo-treino, domingo, contra o Tupi-MG. Será o primeiro teste do novo esquema.

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.