| Futebol

Dorival Júnior ganha ação milionária do Flamengo, que recorrerá ao TST

Demitido em 2013, técnico tem vitória parcial em primeira e segunda instâncias. Valor total devido pelo clube, que ainda será calculado, pode ultrapassar R$ 11 milhões

flameng - Dorival Júnior ganha ação milionária do Flamengo, que recorrerá ao TST

Adversário do Flamengo pelo título brasileiro, o técnico do Santos, Dorival Junior, teve nova vitória parcial de ação trabalhista movida contra o clube da Gávea. Demitido em março de 2013, o treinador entrou com ação em agosto de 2014 cobrando salários atrasados, direitos de imagem, férias, FGTS e outros dividendos. Os valores ainda serão calculados ao fim do processo por um contador judicial, mas podem ultrapassar R$ 11 milhões com os ganhos de causa parciais do técnico. Derrotado em primeira e segunda instâncias, o Flamengo vai recorrer ao Tribunal Superior do Trabalho (TST).

O departamento jurídico do Flamengo informou que está avaliando a decisão. “Houve itens favoráveis ao clube também, mas iremos recorrer daqueles favoráveis ao autor”, disse em nota o clube. A expectativa é conseguir diminuição substancial dos valores finais no pedido do atual técnico do Santos. O Flamengo gastava mais de R$ 1 milhão por mês com a comissão técnica de Dorival Júnior - que incluía os auxiliares Lucas Silvestre e Ivan Izzo, e o preparador físico Celso de Rezende.

Um acordo entre clube e treinador não está descartado, mas, com a derrota parcial em duas instâncias, a posição rubro-negra em uma eventual negociação não é de vantagem. É provável que o Flamengo encomende por conta própria o cálculo do total devido antecipadamente a um especialista. Internamente, a avaliação é de que houve erros nos contratos celebrados com Dorival Júnior que deixaram o clube em uma situação de risco.

Contratado durante o Brasileiro de 2012, Dorival assinou com o Flamengo até dezembro de 2013. Vencedora das eleições no fim daquele ano, a administração Eduardo Bandeira de Mello propôs redução salarial do treinador, que teria reajuste em maio - segundo contrato firmado pela gestão Patricia Amorim. Sem acordo, o técnico foi demitido.   

Na peça inicial dos seus advogados, o treinador cobrava salários atrasados, direitos de imagem, férias, FGTS e multas, além de pedir, por exemplo, cálculo sobre a premiação da Copa do Brasil de 2013 – conquistada pelo Flamengo com Jayme de Almeida, após saída de Mano Menezes - e da quebra de sigilo contratual com valores de salários do técnico e da comissão divulgados na imprensa. Nestes dois casos, a magistrada entendeu que não havia direito a indenização.

Os advogados rubro-negros pediram a nulidade do contrato de prestação de serviços e direitos de imagem do treinador – alegando “fraude ao contrato de trabalho” -, mas a juíza do trabalho Paula Cristina Guerra Gama negou os argumentos do departamento jurídico do Flamengo. O GloboEsporte.com tentou contato com a advogada Giane Brusque Bello, que preferiu não comentar qualquer ponto da ação trabalhista de seu cliente contra o clube carioca.

Passagem de 37 jogos

Dorival chegou ao Flamengo em meio ao Brasileirão de 2012, em substituição a Joel Santana. No total, ele comandou o time em 37 jogos, com 15 vitórias, 12 empates e 10 derrotas (aproveitamento de 51,3%). Em nota, o Flamengo justificou a demissão alegando que "a rescisão contratual reafirma a decisão da nova diretoria em trabalhar pelo equilíbrio financeiro do clube".

Fonte: http://globoesporte.globo.com/futebol/times/flamengo/noticia/2016/11/dorival-junior-ganha-acao-milionaria-do-flamengo-que-recorrera-ao-tst.html

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.