| Futebol

Dos ataques dos 100 gols ao ferrolho, Luxemburgo se reinventa no Fla

Técnico, conhecido por armar times ofensivos no passado, consegue transformar peneira em defesa consistente com um gol sofrido em quatro jogos

Em sua carreira, Vanderlei Luxemburgomontou ataques poderosos. Alguns deles entraram para a história, com marcas expressivas, ultrapassando 100 gols em competições determinadas. No entanto, o tempo passou e, em sua quarta passagem pelo Flamengo, ele precisou se reinventar para fugir da lanterna do Campeonato Brasileiro e, agora, da zona de rebaixamento.

Quatro jogos se passaram sob o seu comando e o time conquistou nove pontos em 12 possíveis, muito mais por não ter sofrido gols do que por ter marcado. Foram três vitórias por 1 a 0 e uma derrota pelo mesmo placar. O Flamengo subiu para a 14ª colocação, com 16 pontos, conseguindo um mínimo de tranquilidade.

 

Luxemburgo no treino do Flamengo (Foto: Alexandre Cassiano / Agência O Globo)Luxa vem se adaptando à realidade do Fla para vitaminar a equipe no Brasileiro (Foto: Alexandre Cassiano / Agência O Globo)

- Não pode pensar somente no último jogo. O Vanderlei vem implementando um trabalho e tem uma evolução. O time está mais compacto, jogando de forma diferente para sair dessa situação. Vai levar tempo. Não pode achar que saiu totalmente da confusão - disse o volante Márcio Araújo, usando a palavra "confusão", repetida exaustivamente pelo treinador.

O comportamento em campo dos jogadores acaba sendo um reflexo do trabalho nos treinamentos. Luxemburgo vai das cobranças extremas a brincadeiras. Sua preocupação no início era mudar o ambiente carregado, fazer com que o grupo pensasse positivamente no que poderia realizar. Conseguiu colocar na cabeça deles que havia uma competição diferente a ser disputada.

- Nunca tinha trabalhado com ele, só escutado algumas coisas. Ele cobra e quem acompanha sabe o que estou falando. Tem o espírito de buscar os pontos, dá liberdade para a gente na frente para tentar as jogadas individuais - comentou Everton, autor do gol da vitória sobre o Coritiba.

A necessidade fez Vanderlei mudar seu foco. No passado, comandou ataques como o do Palmeiras no Campeonato Paulista de 1996, quando fez 102 gols em 30 jogos. Nos Brasileiros de 2003 e 2004, foi campeão com Cruzeiro e Santos, marcando 102 e 103 gols, respectivamente. Até no Flamengo em 2011 conseguiu um bom desempenho, com 59 gols, segundo melhor da competição, com um a menos do que o Fluminense.

Este ano, Luxemburgo pegou o Flamengo com o pior ataque e a defesa mais vazada do Brasileiro. Agora, o time é o terceiro com menos gols marcados e quarto com mais gols sofridos. Desde sua chegada, no entanto, o discurso do treinador foi em prol da necessidade de se conscientizar sobre a condição atual do time. Repetindo as suas palavras:

- Sem vergonha de jogar feio.

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.