Dourado vira solução imediata no Flamengo na ausência de Guerrero

Dourado vira solução imediata no Flamengo na ausência de Guerrero

Henrique Dourado chega como solução imediata para o Flamengo. Apresentado com a camisa 19, é o centroavante “tampão”, que vem para ocupar a lacuna deixada por Guerrero, ainda suspenso por doping. As primeiras palavras do Ceifador foram de quem vai buscar o seu espaço com calma. No entanto, aos 28 anos, o novo reforço precisa dar resposta logo. Regularizado para atuar no Estadual, o jogador está em boa condição física e será testado por Carpergiani possivelmente no domingo, contra o Nova Iguaçu. A exigência, porém, é se encaixar o mais rápido possível no time que estreia na Libertadores dia 28, contra o River Plate.

Hoje, Dourado fará avaliações físicas complementares e já deve se juntar ao grupo no campo. As opções do treinador até agora eram Felipe Vizeu e Lincoln. O primeiro segue para a Udinese no meio do ano e é o concorrente do momento para Dourado. Embora esteja com a venda selada, só sairá no meio do ano. O garoto de 17 anos Lincoln ainda é considerado cru e será opção mais para o Estadual.

Na frente dos microfones, Dourado revelou que optou pelo Flamengo por ele, pela família, e pelo Fluminense que, com o valor que recebeu da negociação, pode sanar as dívidas com o elenco.

- Não queria sair do Fluminense pela porta dos fundos. Quando chegou o Flamengo eu pensei em mim e no clube. As outras propostas não eram boas para o Fluminense - apontou.

A fama de carrasco no rival também não ficou evidente de cara. Dourado negou repetir o gesto do Ceifador, com a mão no pescoço. Disse que fará a comemoração quando marcar o gol. Assim como deixou em aberto assumir a condição de batedor de pênalti, já que o aproveitamento ano passado foi incrível. Depois de se esquivar sobre a troca de clubes, exaltou a torcida e o Flamengo como projeto, que durará quatro anos.

- Esse assunto (Fluminense) é passado. Quero pensar pra frente. Uma nova história - avisou.