Duplo-duplo e decisivo no final. A tarde de Anderson Varejão

Duplo-duplo e decisivo no final. A tarde de Anderson Varejão

Foto: Antonio Penedo/Mogi-Helbor

Varejão foi o cara da tarde. O camisa 17 conseguiu primeiro duplo-duplo no Flamengo, com uma atuação de muita raça, que terminou com 10 pontos e 11 rebotes e a vitória sobre o Mogi por 75 a 72, com muita emoção nos segundos finais. 

Varejão decidiu a partida. No último minuto, o pivô marcou os quatro pontos finais do time, além de segurar os rebotes no ataque, que impediram o Mogi de chegar no placar. Decisivo como a Nação sempre acreditou que ele seria.

Depois da partida, o craque falou do nível em quadra e fez uma análise sobre o duelo equilibrado e já considerado um dos melhores da temporada até aqui. 

Foi um jogo nervoso desde o início, muito bem disputado, tanto que os dois primeiros quartos terminaram empatados. Tiveram alguns erros dos dois lados, com altos e baixos também. Foi um jogo muito físico, mas o mais importante é que voltamos para o segundo tempo com tranquilidade, quando abrimos o placar e eles foram buscar. Foi um jogo igual do iníco ao fim, mas prevaleceu ali no final que a gente fez algumas bolas e definimos o jogo" definiu o jogador. 

Foi a segunda vez que Varejão alcançou os dois dígitos nos pontos no NBB, além de aumentar sua média de rebotes. Cade vez mais entrosado com o time, ele vai se tornando peça fundamental no esquema de José Neto. Contra o Botafogo, na próxima segunda, às 19h, na Arena Carioca, o pivô terá pela frente seu primeiro clássico regional, sem a presença da Nação.  

As equipes de basquete do Clube de Regatas do Flamengo contam com recursos de seus patrocinadores – thinkseg, Estácio, AmBev, Rede D’or, IRB Brasil RE, CSN, Brasil Plural, EY – via Lei de Incentivo Federal/Ministério do Esporte (IR) e Lei de Incentivo Estadual/Secretaria de Estado de Esporte, Lazer e Juventude (Seelje) do Rio de Janeiro, além de apoio do Comitê Brasileiro de Clubes (CBC) proveniente da descentralização de recursos oriundos da Lei Pelé. O Projeto Anjo da Guarda Rubro-Negro, de transferência fiscal de pessoa física, beneficia todas as modalidades olímpicas do Mais Querido.