• BICAMPEÃO DA LIBERTADORES
  • HEPTACAMPEÃO BRASILEIRO

É para rir? Técnico do Figueirense minimiza Jorge Jesus e contesta Gabigol: “Decide po**a nenhuma”

O Flamengo de 2019, certamente, foi uma das melhores equipes da história do futebol brasileiro. Dominante em todos os aspectos e campeão de quase tudo, os comandados de Jorge Jesus elevaram o patamar e ficarão marcados pelo resto de suas vidas. Porém, para o ex-Vasco e atual técnico do Figueirense, Jorginho, o Mister não passa de um treinador comum, que foi beneficiado pelo grande elenco que tinha nas mãos. Além disso, o ex-jogador fez questão de exaltar o trabalho atual do português, no Benfica, que ainda não obteve bons resultados.

–  Queria ver a hora que ele chegasse num clube que ele não tivesse jogadores com a mesma qualidade que tinha o Flamengo. Foi para o Benfica, cadê? Ele não conseguiu fazer o mesmo lá e olha que o time tem mais dinheiro que o Flamengo e poderia ter jogadores ainda melhores. Mas não conseguiu montar um time, não conseguiu fazer nada.

Além das duras críticas ao técnico Jorge Jesus, Jorginho também não poupou ‘farpas’ ao atacante e ídolo da Nação, Gabigol. Para o ex-Vasco, o camisa 9 só traz problemas ao Mais Querido e não resolve questões importantes do clube, seja dentro ou fora de campo. Vale ressaltar também que o atual técnico do Figueirense chegou a comparar o Gabi com Zico, para ilustrar diferenças entre ‘jogador e atleta’.

A grande culpada disso [queda de rendimento do time é a direção porque quando mandou o Domènec embora, passou a mão na cabeça dos jogadores e está passando de novo. Quanto eles gastaram no Gabigol? Você acha que eles recuperam? Nunca mais. Sabe por quê? Porque lá fora ninguém quer mais. É um jogador problema e que não resolve p… nenhuma. Se fosse bom estava resolvendo. O Zico, quando jogava lá, resolvia o problema. Essa é a diferença entre atleta e jogador. 

Curiosamente, mesmo ganhando quase tudo que disputaram, Jorge Jesus e Gabigol ainda são alvos de críticas pelos mais diferentes motivos. Porém, nenhuma crítica apaga os cinco títulos conquistados pela dupla, incluindo a tão sonhada Copa Libertadores, após 38 anos de espera. Como mencionado, nada apagará a história do Flamengo de 2019, que encantou a todos com seu futebol vistoso e à frente de seu tempo.

Publicado em colunadofla.com.