É para valer! Flamengo joga primeira decisão na Copa Libertadores

É para valer! Flamengo joga primeira decisão na Copa Libertadores

Os flamenguistas não aguentam mais ver o Rubro-Negro passar sufoco na Copa Libertadores. Nas últimas três edições disputadas, queda ainda na primeira fase, o que não condiz com a tradição do Flamengo. Por isso, apesar de ainda ser a quarta rodada da fase de grupos da competição, o Fla tem a chance de espantar todos os fantasmas e encaminhar sua vaga para a fase decisiva. Para isso, é preciso derrotar o Santa Fe (COL), às 21h45, no El Campín, em Bogotá, para abrir uma boa vantagem na liderança do Grupo 4.

Na ponta com cinco pontos - ao lado do River Plate (ARG), mas em vantagem no número de gols marcados - o Flamengo pode colocar um pé na próxima fase com a vitória. Isto porque, o Rubro-Negro chegaria aos oito pontos, cinco a mais do que o próprio Santa Fe, a duas rodadas do fim. Caso vença e o River derrote o Emelec (EQU), em casa, os dois times vão a oito contra apenas um dos equatorianos.

Além disso, a vitória deixa o Flamengo ainda em condição melhor, teoricamente, por o próximo jogo, no dia 16 de maio, será contra o Emelec (EQU), em um Maracanã lotado, já que será o primeiro confronto com portões abertos, depois de cumprir dois jogos de punição sem torcida impostos pela Conmebol.

- Viemos dois dias antes para conhecer melhor a altitude de Bogotá. Temos que procurar o resultado sim, para ficar mais próximo da classificação. Temos que ter cuidado com a altitude, não sair como um louco e ter inteligência para um bom resultado - destacou o volante Cuéllar.


Em contrapartida, a derrota pode transformar a vida do Rubro-Negro em um inferno astral. O próprio Santa Fe já pularia para seis pontos, ultrapassando o Flamengo. E o resultado de River e Emelec também pode ser decisivo. Com uma eventual derrota, os argentinos podem também pular a frente e o Emelec, sendo o vitorioso, pode encostar com chance de ultrapassar no confronto no Rio de Janeiro.

O empate também não é visto com bons olhos, já que a diferença para o Santa Fe continuará de dois pontos, além de ver o River ou o próprio Emelec ficando cada vez mais próximos. Por isso, como diz um trecho do hino é "vencer, vencer, vencer".

CAMPANHA PODE SER INVERSA

Se no ano passado o Flamengo venceu todas as partidas como mandante e foi derrotado em todos os jogos longe do Brasil - que culminaram na eliminação da competição de forma precoce - neste ano o Fla pode encaminhar uma campanha totalmente oposta. Se vencer o Santa Fe, será a segunda vitória em dois jogos longe de casa, enquanto no Rio empatou os dois confrontos.

Como efeito de comparação, se o Flamengo empatasse todos fora de casa, com as vitórias em casa de 2017, estaria classificado para a próxima fase. Desta maneira, se o Rubro-Negro não for derrotado longe do Rio e empatar a última partida em casa, contra o Emelec (EQU), é tendência que avence para as oitavas de final e encerre de vez o fantasma  que a Libertadores tem se tornado.

Desde 2010 que o Flamengo não sabe o que é avançar na competição, Naquele ano, inclusive, foi eliminado nas quartas de final para o Universidad de Chile (CHI), perdendo por 3 a 2 em casa e triunfando em Santiago por 2 a 1. O Fla deu adeus à competição pelo gol qualificado.

- Temos como exemplo o que aconteceu no ano passado, estamos tentando não cometer os mesmos erros. Estamos muito conscientes disso. Ganhamos no Equador. Acho que em Bogotá não vai ser diferente. Buscamos um grande jogo, diante de uma grande equipe e temos a torcida ao favor - opinou.

TRÊS VEXAMES NA ÚLTIMA RODADA

As eliminações de 2012, 2014 e 2017 na fase de grupos veio com requintes de crueldade. Nas três competições foram nas partidas derradeiras que o Flamengo sofreu o golpe final. Em todas, dependia praticamente de si para garantir a classificação.

Em 2012, até venceu o Lanús, da Argentina, por 3 a 0, mas viu o Emelec - mesmo rival desse ano - fazer algo improvável e garantir a vaga. Já em 2014 foi derrotado em casa, por 3 a 2, para o León (MEX) e deu adeus. Em 2017, a mais dolorosa, com gol do San Lorenzo (ARG) no último lance de partida que sacramentou o revés por 2 a 1.

Por isso, em casa de derrota para o Santa Fe, a vaga será decidida em Buenos Aires, diante do River Plate. E isso os flamenguistas não querem dessa vez.