| Futebol

Ederson faz exames para comprovar remissão do câncer e Fla avalia contrato simbólico para manter suporte

flameng - Ederson faz exames para comprovar remissão do câncer e Fla avalia contrato simbólico para manter suporte

O meia-atacante Ederson deu mais um passo na recuperação de um câncer no testículo que o tirou dos gramados sem data para voltar. Ontem, o jogador voltou a treinar no Ninho do Urubu com os demais jogadores do Flamengo e fez uma atividade leve na academia do CT. O plano do clube é dar todo o amparo ao atleta, que faz exame esta semana para confirmar a remissão da doença.

Não está descartado que a diretoria amplie o vínculo que se encerra em dezembro por pelo menos mais seis meses e Ederson faça um contrato simbólico, para que se recupere totalmente e, ao fim do novo prazo, receba uma homenagem. Ainda não está em discussão a continuidade da carreira do jogador.

- É com muita felicidade e gratidão que retorno à minhas atividades. De forma gradual irei retomar minha rotina de treinamentos e a cada dia ficar mais próximo de voltar a fazer o que mais amo! Vamos com força máxima nessa nova fase! - postou Ederson após o treino.

Embora tenha apenas 31 anos, seu histórico recente de problemas médicos é extenso. Mas nada tão grave como agora. Mesmo assim, os médicos acreditam em cura e que ele possa voltar a jogar.

O próximo passo é retornar às atividades com os demais jogadores no campo, com bola. A batalha recomeça com a necessidade de readquirir o ritmo de jogo que o atleta demorou a atingir depois de se recuperar de um problema no joelho direito. A lesão foi em 2016, mas Ederson só voltou a atuar em maio de 2017. Depois de sete partidas, o jogador não foi mais aproveitado e, em julho, revelou o tumor no testículo, retirado em cirurgia.

Fonte: https://extra.globo.com/esporte/flamengo/ederson-faz-exames-para-comprovar-remissao-do-cancer-fla-avalia-contrato-simbolico-para-manter-suporte-22011312.html

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.