| Futebol

Ederson passa por cirurgia para retirada de testículo

De acordo com médico, chance de cura de tumor chega a até 90%

flameng - Ederson passa por cirurgia para retirada de testículo
A primeira batalha foi vencida com sucesso. O meia-atacante Ederson realizou na manhã desta sexta-feira uma operação para a retirada do testículo direito, diagnosticado com tumor. A cirurgia foi realizada pelo Dr. Franz Campos e acompanhada pelo chefe do departamento médico do Flamengo, Dr. Marcio Tannure, no hospital Copa Star, em Copacabana. 

Todo o procedimento teve a duração de 40 minutos e, após a realização, os médicos Campos e Tannure concederam entrevista coletiva, onde explicaram os próximos passos do tratamento de Ederson. O jogador está no quarto e terá alta em 24 horas. 

"A cirurgia foi um sucesso. Durou 40 minutos. Foi necessário retirar o testículo direito que estava acometido pela lesão. O material foi biopsiado e enviado para o controle de biópsia, para confimar o tumor. Foi implantada uma prótese testicular, que é o procedimento padrão. O material retirado foi enviado para uma análise que vai definir várias situações no futuro", disse Campos, que apontou a necessidade de cuidar primeiro da pessoa, para apenas depois verificar sua volta ao futebol.  

"O cuidado maior agora é com a saúde do Ederson. Começamos uma guerra e a primeira batalha foi vencida. É uma patologia rara, agressiva, mas com índice de cura alto, desde que conduzido com celeridade, como está fazendo o Flamengo, com a preocupação de desde o início para retirar a fábrica de lesão que começa no testítulo. A partir daí, as chances de cura começam a aumentar, porque já vai para a próxima etapa de tratamento, que é multimodal. Começa com cirurgia, segue com quimioterapia e, no futuro, avalia-se como o paciente vai responder", explicou. 

Segundo o cirurgião, Ederson deverá ser submetido à quimioterapia e o tratamento pode levar até três meses. Somente após este prazo, poderá ser avaliada a possibilidade do camisa 10 do Flamengo retornar a jogar. E o Dr. Campos deixou uma esperançosa notícia para o final. 

"Ainda é muito precoce para falar qualquer coisa, mas tumores de testículo, como um todo, possuem um índice de 90% de cura, e é isso que vamos perseguir", finalizou. 

Fonte: http://www.flamengo.com.br/site/noticia/detalhe/25757/ederson-passa-por-cirurgia-para-retirada-de-testiculo

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.