Eduardo Bandeira de Mello se pronuncia e critica a Prefeitura do Rio de Janeiro

Eduardo Bandeira de Mello se pronuncia e critica a Prefeitura do Rio de Janeiro

A tragédia no Ninho do Urubu na última sexta-feira (08) que matou 10 jovens jogadores do Flamengo continua repercutindo no noticiário dos programas esportivos e policiais. Pela primeira vez, o ex-presidente do Fla, Eduardo Bandeira de Mello, que foi um dos responsáveis na construção do novo CT Rubro-Negro, falou sobre o assunto.

FBL-WC-2014-FACILITIES-FLAMENGO-NETHERLANDS

"Esses assuntos nem sempre chegam à alta administração. Posso garantir que nunca houve nenhum tipo de interdição ou auto de interdição baseado em segurança de trabalho. Isso eu posso garantir. Estranho as declarações que a Prefeitura tenha tentado interditar e não tenha conseguido. Isso é surreal. O que me lembro é que a Prefeitura, através da secretaria de criança e do adolescente elogiou o que vinha sendo feito pelo Flamengo justamente na questão sobre o tratamento das crianças.”, explicou o ex-mandatário do Flamengo à Rádio Globo do Rio de Janeiro.

Sobre as 31 multas sofridas pelo clube nos últimos anos relacionadas à construção da obra, o cartola se esquivou e afirmou que não teve conhecimento das penalidades.

Sobre multas não sei dizer, mas certeza que não chegou nada ao Flamengo sobre problemas de segurança no alojamento”, disse Bandeira.

Finalizando a entrevista, Bandeira de Mello garantiu que o alojamento era confortável, apesar de ser provisório.

Alojamento confortável. Não era definitivo, estava programado que eles se mudariam para o módulo que obrigava os profissionais. Mesmo assim, era instalação que tinha condições de conforto. Elogiada por muitosB deles, inclusive. Infelizmente não se pode esquecer que aconteceu uma tragédia. Nada que disser vai trazer esses meninos de volta. Certeza que a apuração dos fatos vai levar a verdade sobre o que ocorreu. Isso deve ser a base para todas as conclusões”, encerrou o antigo presidente do Fla.