| Futebol

Eduardo da Silva e Alecsandro obtêm médias de gols maiores que Brocador

Fundamental contra o Coritiba, dupla acaba com a má fase do ataque rubro-negro depois da saída de Hernane e pode ganhar segunda chance como titular do setor

Alecsandro gol Flamengo x Coritiba (Foto: Guito Moreto / O Globo)Alecsandro abraça Eduardo da Silva: dupla garantiu vitória sobre o Coritiba no Maracanã (Foto: Guito Moreto / O Globo)

Quando o Flamengo sofreu uma queda abrupta no Campeonato Brasileiro até parar na lanterna, um de seus principais problemas era o ataque. Antes da chegada de Vanderlei Luxemburgo, por exemplo, o time chegou a fazer oito jogos seguidos com apenas dois gols de atacantes: um de Paulinho e outro de Alecsandro. Agora, a situação mudou. Nas nove partidas sob o comandado de Luxa, foram oito bolas na rede dos homens de frente, quatro de Eduardo da Silva e outros quatro de Alecsandro. Os números fizeram a dupla chegar a médias melhores que a de Hernane com a camisa do clube.

Eduardo da Silva é o que tem a melhor média: 0,57, com quatro gols em sete jogos. Alecsandro vem na sequência: 0,54, com 19 gols em 35 jogos. Já o Brocador somou 45 gols em 87 jogos, com 0,51 de média.

 

Na classificação contra o Coritiba, a dupla foi determinante. Alecsandro marcou duas vezes, ambas em cobranças de pênalti, e Eduardo da Silva fez o da vitória por 3 a 0, que manteve o Flamengo na disputa para decidir a vaga nas penalidades (veja no vídeo ao lado).

- O Alecsandro tem ajudado bastante, mas não gosto de falar individualmente. Ele é importante dentro de um contexto geral - afirmou Luxemburgo.

Neste sábado, Alecsandro e Eduardo da Silva podem até formar a dupla de ataque pela segunda vez - os dois foram titulares na vitória por 1 a 0 sobre o Coritiba no Couto Pereira, na 15ª rodada do Brasileirão. Luxemburgo fez mistério e não divulgou a escalação para o confronto. A expectativa com eles em campo, no entanto, só tem a crescer. Principalmente, por gols.

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.