Elenco do Fla se vê exposto com indefinição de diretoria por Barbieri e espera coordenador

Elenco do Fla se vê exposto com indefinição de diretoria por Barbieri e espera coordenador

Após a péssima atuação no empate sem gols com o Santa Fe, as principais lideranças do Flamengo foram questionadas sobre a efetivação de Barbieri no comando da equipe. O que causou certo constrangimento, pois não houve qualquer garantia da direção. Na chegada ao Rio, protestos e xingamentos para o interino e todo o elenco. Mais uma vez, nenhum dirigente se pronunciou. Entre o grupo de jogadores, a postura não agrada.

O elenco espera "para ontem" a chegada de um coordenador técnico com o objetivo de dar respaldo ao trabalho de Barbieri. Segundo alguns jogadores, têm cabido a eles dar explicações sobre o comando do time que normalmente cabem ao presidente, ao vice de futebol e ao diretor executivo.

Eduardo Bandeira de Mello, Ricardo Lomba e Carlos Noval, no entanto, se mantém calados sobre a efetivação de Barbieri, justamente por não haver essa convicção. Nesse sentido, a presença de um coordenador que possa falar pelo elenco é cada vez mais necessária, na visão dos atletas e de profissionais do futebol.

No desembarque sob protestos no aeroporto do Rio, nenhum deles parou para dar explicações. Apenas na Colômbia, onde Diego falou pela diretoria ao elogiar Barbieri.

– Ele é nosso treinador, né? A diretoria tem total confiança nele. Nós como jogadores estamos muito satisfeitos com o trabalho dele, com a convicção que ele tem, naquilo que ele quer e temos feito o nosso melhor pra poder vencer, né? Porque nós vencendo, sabemos que é muito bom pra ele - lembrou o meia, provando que os resultados serão o fiel da balança.

Sem um treinador de peso, a verdade é que as cobranças são feitas igualmente sobre elenco e diretoria. O clima tende a ficar mais tenso, o que atrapalha naturalmente o desempenho. Além de Diego, é crítico o momento de Everton Ribeiro, jogador mais caro do Flamengo hoje e que sequer entrou no último jogo.