| Futebol

Elenco do Flamengo e Rueda já não falam a mesma língua, mas diretoria garante sintonia

As recorrentes críticas do técnico Reinaldo Rueda aos jogadores do Flamengo depois de derrotas como a de quinta-feira, para o Coritiba, estremeceram de vez a relação do colombiano com o grupo de trabalho. A irritação dos atletas já não é de hoje e tem origem também nas atividades de campo durante treinos e jogos. Após três meses no clube, o contato do treinador com o elenco ainda é frio, e a troca de informações que acontecia com Zé Ricardo não é a mesma.

O trabalho dos auxiliares Bernardo Redin e Carlos Velazco também é considerado aquém do realizado pela comissão permanente do clube anteriormente e a queixa dos atletas também passa por ai. Sobre Rueda, a crítica é que no processo de adaptação o treinador experiente deixa de lado o que é produzido pelo setor de análise de desempenho para se basear apenas nas suas convicções.

Os jogadores, portanto, ficam sem as informações com que estavam acostumados. E as caras feias aumentaram porque é colocada apenas sobre o elenco a responsabilidade pela queda de desempenho na reta final da temporada, com discurso de cobrança externo e sem destacar o trabalho nas horas das derrotas. As queixas dos atletas dão conta ainda de que nos treinos há pouca variação tática, poucas observações de Rueda, com atividades repetitivas.

O diretor Rodrigo Caetano tem esse retorno dos profissionais e jogadores e cobra melhorias em geral, porque também é cobrado. O vice de futebol Ricardo Lomba garante que não há insatisfação nem queixas dos jogadores sobre o comportamento e o trabalho de Rueda. Resta saber se, ao fim da temporada, vai prevalecer o projeto do treinador estrangeiro ou a filosofia que o clube tentava implementar.

Fonte: https://extra.globo.com/esporte/flamengo/elenco-do-flamengo-rueda-ja-nao-falam-mesma-lingua-mas-diretoria-garante-sintonia-22083956.html

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.