| Futebol

Em alta com Luxa, Gabriel quer mais: "Ainda busco o meu melhor"

Com dois gols nos últimos quatro jogos, baiano tem alternado com Eduardo da Silva no time titular e credita bom momento ao apoio do treinador: "Apoia o meu futebol"

Treino Flamengo - Gabriel  (Foto: Carlos Mota)Gabriel foi bem no domingo (Foto: Carlos Mota)

Dois gols nos últimos quatro jogos, elogios do chefe e presença cada vez mais constante nas partidas do Flamengo. Gabriel não tem status de titular, mas é inegável que se tornou o 12º jogador de Vanderlei Luxemburgo. Presente em 15 das 20 partidas sob o comando do treinador, o meia-atacante é a primeira opção quando o Rubro-Negro precisa "impor velocidade e cansar os zagueiros". Nos últimos tempos, o baiano também tem aparecido mais dentro da área e mostrou nas vitórias sobre América-RN e Cruzeiro que está aprimorando a finalização. Bom momento para quem se acostumou a altos e baixos em quase dois anos na Gávea, e garante ainda ter muito a apresentar.

Contratado como promessa do Bahia no início de 2013, Gabriel fez dois bons Estaduais com a camisa do Flamengo. No segundo semestre do ano passado, entretanto, caiu de rendimento, e viu seus melhores dias serem atrapalhados por lesões. Desta vez, o camisa 17 busca, enfim, uma regularidade e se diz bem mais confiante com a bola nos pés:

- Tecnicamente tive um momento ruim no final do ano passado. Comecei bem esse ano no Carioca, na Libertadores e tive lesões. Fiquei três, quatro meses parado, quebrei o nariz, e agora retomei o meu futebol. Estou com confiança, o professor apoia meu futebol, estou buscando o meu melhor momento ainda para chegar onde eu quero (...) Quero ser titular e trabalho forte para isso no dia a dia. A disputa é dura, temos jogadores de qualidade e ainda tem o Paulinho, que se machucou. A briga é sadia, um torce pelo outro, e quem ganha é o Flamengo.

Gabriel vive a expectativa de voltar a ser aproveitado como titular diante do América-RN, quarta-feira, no Maracanã, assim como aconteceu na partida de ida pelas quartas de final da Copa do Brasil. Na Arena das Dunas, foi dele o gol que deu ao Fla a vantagem de 1 a 0 no confronto. Nos últimos jogos, Vanderlei Luxemburgo praticamente tem efetuado um rodízio entre o meia-atacante e o croata Eduardo da Silva. Independentemente de quem jogue desta vez, o camisa 17 chama a atenção para os perigos do time potiguar:

- (A Copa do Brasil) é uma possibilidade que se abriu para gente. O clima alegre é bom, mas temos que ter todo cuidado possível. Vai ser um jogo muito difícil.  Temos que pensar na classificação, independentemente de quem jogue. Quem está no Flamengo tem condição. O América-RN é uma equipe traiçoeira e já mostrou contra o Fluminense. Muda a competição e temos que ter todo cuidado.

Com a vitória por 1 a 0 em Natal, o Flamengo joga pelo empate para avançar às semifinais da Copa do Brasil e pegar Corinthians ou Atlético-MG. A partida decisiva com o América-RN acontece nesta quarta-feira, às 22h (de Brasília), no Maracanã.

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.