| Futebol

Em busca de excelência nos esportes olímpicos, clube anuncia CUIDAR

Diretoria apresenta gerente do projeto, Izabel Miranda Rohlfs, com a presença de profissionais e atletas rubro-negros

Na manhã desta quarta-feira (02.12), os esportes olímpicos do Flamengo celebraram mais uma vitória, desta vez, fora do pódio. O CUIDAR (Centro Unificado de Identificação e Desenvolvimento de Atletas de Rendimento) foi lançado oficialmente no ginásio Hélio Maurício. O local - carregado de simbologia, casa do basquete rubro-negro campeão do mundo - não poderia ser mais apropriado para receber os profissionais que tiraram do papel o projeto que irá iniciar uma nova era no Mais Querido. A integração de esporte e ciência, contando com equipes multidisciplinares trabalhando em conjunto, promete fazer do Flamengo um celeiro de craques e cidadãos.

Clique e confira a galeria de imagens do evento.

imageO evento de celebração e discussão do projeto contou com o presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, o vice-presidente de Esportes Olímpicos, Alexandre Póvoa, e o diretor da pasta, Marcelo Vido, que apresentaram aos presentes Izabel Miranda Rohlfs, que será a gerente do CUIDAR. Com experiência de oito anos no Minas Tênis Clube, a profissional esmiuçou o plano traçado para o futuro dos esportes olímpicos.

"Me sinto muito honrada por estar aqui, participando de um momento tão importante de convergência de ideias. Essa quebra de paradigmas no Flamengo é muito importante para mim também. Sou ex-atleta, trabalhei anos como treinadora, o Marcelo (Vido) trabalhou comigo no Minas. E quando falamos de ciência, falamos também de processos de gestão. Agradeço à diretoria do clube que me deu todo suporte", disse Izabel (foto).

A realização do CUIDAR é mais um passo de uma longa caminhada. Desde o início da nova gestão do clube, a luta pelos esportes olímpicos começou a todo vapor. Em meio aos obstáculos deixados para trás e até mesmo críticas às medidas tomadas para alcançar a autossustentabilidade das modalidades, o vice-presidente e o diretor da pasta, Alexandre Póvoa e Marcelo Vido, encabeçaram uma verdadeira revolução no clube. Ao longo dos três anos que se passaram, desde 2013, os ginásios da sede social foram reformados, o dojô se tornou exemplo nacional e uma moderníssima piscina olímpica está a caminho da Gávea - isso tudo sem deixar de lado o investimento na lapidação de novos talentos, em terra e mar.

image"Três anos atrás eu estava recomeçando o trabalho nos esportes olímpicos. Demos dois passos atrás para dar dois à frente, fomos criticados. E 2015 está sendo o ano da autossuficiência. Posso dizer com orgulho que hoje os esportes olímpicos não dependem mais do futebol pra caminhar. Voltamos a ser um clube cidadão. Agora temos que olhar para frente com calma e buscar excelência. O CUIDAR vai buscar desenvolver o atleta de jovem até o alto rendimento com ciência. Em seis meses, tudo estará 100% instalado, na sede do remo. O Flamengo tem que ser referência em centro de treinamento do esporte. Temos 750 atletas aqui dentro suando pelo Flamengo de forma anônima: é por eles que vamos brigar. O Flamengo vai voltar a ser campeão de tudo", afirmou Alexandre Póvoa (foto).

Futebol e esportes olímpicos de mãos dadas
Também estiveram no evento os médicos responsáveis pelo futebol e pelo basquete do Flamengo, respectivamente o Dr. Marcio Tannure e o Dr. Cláudio Cardone. Os profissionais comentaram a colaboração mútua e a sinergia entre o projeto CUIDAR nos esportes olímpicos e a aplicação de ciências no futebol, a ser implantada no Centro de Treinamento George Helal, em parceria com a Exos.

Entenda o projeto
O projeto CUIDAR reunirá, em um centro de inteligência unificado localizado dentro da Gávea, todos os profissionais ligados às chamadas ciências do esporte dos oito esportes olímpicos que o Flamengo disputa. O trabalho de unificar o conhecimento será realizado por uma equipe multidisciplinar, formada por profissionais das áreas de preparação física, fisioterapia, medicina esportiva, psicologia, nutrição, fisiologia, biomecânica, bioestatística, biomecânica e tecnologia esportiva, já pensando nos Jogos Olímpicos de 2020.

Os recursos do projeto são oriundos da Lei de Incentivo Federal do Esporte (Imposto de Renda) e dos acordos com os Comitês Olímpicos dos Estados Unidos e da Grã-Bretanha. Além da ajuda financeira através da cessão de equipamentos, esses dois grandes comitês, que atuam na vanguarda tecnológica do esporte, têm o interesse de usar a sede do clube durante as Olimpíadas.

Fonte: http://www.flamengo.com.br/site/noticia/detalhe/22632/em-busca-de-excelencia-nos-esportes-olimpicos-clube-anuncia-cuidar

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.