• BICAMPEÃO DA LIBERTADORES
  • HEPTACAMPEÃO BRASILEIRO

Em coletiva, Odair diz não ter visto cumprimento de Jorge Jesus

O Flamengo conquistou a vitória sobre o Fluminense por 2 a 1, nesse domingo (12), em primeira partida válida pela final do Campeonato Carioca, no Maracanã. Com gols de Pedro e Michael, a equipe Rubro-Negra abriu vantagem sobre o plantel tricolor na disputa do torneio estadual. Ao final da partida, integrantes das duas delegações protagonizaram momentos com ânimos à flor da pele. Além disso, houve uma cena entre os dois treinador, Jorge Jesus e Odair Helmann, que gerou bastante repercussão pela ‘vácuo’ que o técnico do Fluminense deu ao Mister.

Durante a coletiva de imprensa realizada após o jogo, o treinador da equipe tricolor revelou que não viu Jorge Jesus na saída do gramado e por isto não cumprimentou o técnico do Flamengo. Além disso, Odair também revelou que o desentendimento foi com o auxiliar técnico do Mister, João de Deus.

O que aconteceu não foi com o Jorge Jesus ou os jogadores do Flamengo. A única situação que teve foi com o auxiliar, o João de Deus, que houve um desrespeito muito grande. No final do segundo tempo, quando fui falar com o quarto árbitro sobre os três minutos de acréscimos. Da mesma forma que reclamaram dos três minutos na partida anterior. Acho que os dois foram errados. Mas quando fui conversar o auxiliar técnico perdeu a linha e o respeito. Tínhamos conversado na semana passada a respeito de algumas situações que aconteceram na partida e que deveríamos nos preocupar em jogar e minimizar as discussões. Eu prontamente concordei. Mas não posso concordar com desrespeito ou passar do ponto.

Ainda durante a coletiva de imprensa, o técnico do Fluminense comentou que conversou com Jorge Jesus na saída para o vestiário. Ao final da partida, os dirigentes do Flamengo ficaram muito insatisfeitos com a expulsão de Gabriel Barbosa.

Quando estávamos subindo as escadas, o Jesus me chamou e perguntou o que tinha acontecido. Eu expliquei isso e saímos para o vestiário. Sem inverdades, essa é a realidade. Sou muito profissional e homem para assumir insatisfações. Se eu não tivesse cumprimentado porque eu não queria, teria dito. Precisamos valorizar o jogo. Se falou muito desse pequeno detalhe e pouco do jogo. Isso faz parte, mas é importante não transferir as conversas para isso e esquecer o grande jogo que foi.

Publicado em colunadofla.com.