| Futebol

Em dois dos três títulos da Copa do Brasil, Fla trocou de técnico. História pode se repetir em 2017

flameng - Em dois dos três títulos da Copa do Brasil, Fla trocou de técnico. História pode se repetir em 2017

Essa vai para aqueles torcedores do Flamengo que são supersticiosos. Dos três títulos da Copa do Brasil conquistados pelo clube (1990, 2006 e 2013), somente em uma das campanhas o técnico não foi trocado (1990). Em 2006, o time estreou com Valdir Espinosa, passou pelas mãos de Waldemar Lemos e disputou a final contra o Vasco com Ney Franco. Em 2013, Mano Menezes, hoje no Cruzeiro, iniciou a campanha, mas na reta final pediu o boné e deu lugar ao prata da casa Jayme de Almeida. Agora, em 2017, essa história pode se repetir. O Rubro-negro iniciou a campanha com Zé Ricardo e desde a semifinal, contra o Botafogo, tem o colombiano Reinaldo Rueda no comando.

Valdir Espinosa, que por pouco não iniciou a campanha vitoriosa de 1990 (ele deu lugar a Jair Pereira a poucas semanas da competição) e começou com o time a campanha em 2006, diz que as demissões fazem parte do futebol.

— Em um trabalho, às vezes você não consegue atingir o objetivo desejado e ser demitido faz parte. Não guardo mágoa. Guardo com carinho aquele time de 1990. A qualidade individual do time era impressionante. Júnior, Leonardo, Zinho... Foram vários craques que tive o prazer de trabalhar — afirmou Espinosa, que vê atualmente uma cobrança maior sobre os treinadores que trabalham no futebol brasileiro.

— Antes você tinha mais tempo para trabalhar. Hoje, a cobrança é maior. Mas também se você consegue duas grandes vitórias, você vai no céu, é idolatrado. Eu fui campeão da Libertadores e do Mundial com o Grêmio em 1983 com 35 anos. Na época era normal. Imagine se fosse hoje em dia. Então não tem essa de reclamar — analisou.

De olho na final de amanhã, no Mineirão, Espinosa, por fim, preferiu não arriscar um palpite.

— São duas equipes que se equivalem. De um lado o Mano, do outro o Rueda, dois bons treinadores. É difícil falar algo. É um confronto equilibradíssimo de duas grandes equipes, elencos excelentes. Quem levar o título, o troféu estará bem entregue - finalizou Espinosa.

Fonte: https://extra.globo.com/esporte/flamengo/em-dois-dos-tres-titulos-da-copa-do-brasil-fla-trocou-de-tecnico-historia-pode-se-repetir-em-2017-21869208.html

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.