| Futebol

Em "resgate de raízes", Bota recebe o Fla em General para semi do Estadual

Glorioso altera partida do Tijuca para o ginásio em sua sede social e disputa clássico nesta quarta-feira, às 20h, precisando vencer para seguir com chances de ir à decisão

flameng - Em "resgate de raízes", Bota recebe o Fla em General para semi do Estadual

O Botafogo conseguiu um trunfo de última hora para o segundo jogo da série melhor de três da semifinal do Estadual de basquete do Rio de Janeiro. Precisando vencer o Flamengo a qualquer custo, já que perdeu a primeira partida por 79 a 69, o Glorioso conseguiu tirar a partida desta quarta-feira, às 20h (de Brasília), do Tijuca Tênis Clube, onde vinha atuando nos embates contra o Rubro-Negro até então, e levou para o ginásio Oscar Zelaya, que fica em sua sede social em General Severiano, na Zona Sul do Rio de Janeiro. A Rádio Globo (FM 98,1 e AM 1220) transmite ao vivo o clássico a partir das 19h, com narração de Leandro Lacerda, comentários de Marcello Pires e reportagens de Emerson Rocha.

Para o treinador alvinegro Márcio Andrade, será um "resgate de raízes". Ele crê que o fato de jogar efetivamente em casa pode ajudar, apesar de o Rubro-Negro ser reconhecidamente superior tecnicamente falando. Mas, além de jogar na quadra onde treina, o Botafogo terá nas arquibancadas somente a sua torcida, obedecendo ao regulamento do Estadual de basquete.

- Jogar na sua casa onde você treina, estar no seu ambiente é o que te inspira. O Botafogo é uma marca registrada e fazer um jogo no ginásio no clube tem uma simbologia de resgate das raízes na casa. O Flamengo é superior ao Botafogo em qualquer ginásio, não é à toa que é a campeão do NBB. Mas a proposta nossa é um resgate de raízes, e voltar com essa mística, não se trata de levar vantagem. É uma questão simbólica - relatou o comandante, reconhecendo a superioridade técnica do rival, mas acreditando na vitória que, se acontecer, forçará o terceiro jogo (no Tijuca, com mando do Flamengo, no dia 21 de outubro, às 20h).

Até o momento, o Botafogo levou a pior em três ocasiões diante do Flamengo no Estadual de basquete. A primeira, válida pelo primeiro turno, ficou em 79 a 57 para o Rubro-Negro, com mando alvinegro. Depois, os times se enfrentaram pelo returno e, novamente, deu Flamengo, desta vez como mandante: 92 a 70. No terceiro e último duelo, válido pela série melhor de três da semifinal, o placar ficou em 79 a 69 para o time da Gávea. Agora, contudo, o treinador do Glorioso vê o time mais consciente de suas próprias limitações, o que pode ajudar.

- Não importa onde a gente jogue, nós vamos dar o nosso máximo. Jogar contra o Flamengo é uma grande motivação. É o campeão do NBB, intercontinental, com um investimento que nem se compara ao nosso. Nossa equipe é formada por garotos, tirando o Arnaldinho e o Bahia, e eles almejam chegar a um status de uma equipe com um investimento como o Flamengo. O Bota está caminhando para isso, estamos buscando isso. Mas na questão do jogo, principalmente pela rivalidade, sabemos das nossas limitações e como levar o jogo.

O Flamengo, por sua vez, quer encerrar logo a série de semifinais do Estadual de basquete. Para isso, o time precisa apenas vencer o Botafogo nesta quarta-feira, mas sabe que a missão, jogando nos domínios do adversários, será mais complicada. Por isso, quer evitar falhas e vencer desde o início do confronto, com assinala o ala-armador Ronald Ramon.

- Vamos entrar focados em nossa meta de fechar a série para ficar mais perto de nosso objetivo. Temos que ser conscientes que temos muito para melhorar e seguir nosso processo de evolução, de melhorar cada vez que entramos em quadra. Temos que começar o jogo bem e com mais energia. Entrarmos focados desde o começo vai nos ajudar para poder sair com uma vitória.

O Botafogo terá como desfalques o armador Arnaldinho e pivô Rodrigo Bahia, que estão se recuperando de lesão e, como de costume, devem acompanhar à partida do banco de reservas. Já o Flamengo não contará com Humberto e Lelê, que se machucaram durante a disputa do Estadual e só devem voltar as quadras no NBB. O armador Pedrinho Rava, contratado recentemente, também segue em recuperação e está fora do duelo.

A entrada para a partida é 1kg de alimento não-perecível, que será doado ao Hospital do Câncer.

*Estagiário, sob supervisão de Gabriel Fricke

Fonte: http://globoesporte.globo.com/basquete/noticia/2016/10/em-resgate-de-raizes-bota-recebe-o-fla-em-general-para-semi-do-estadual.html

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.