| Futebol

Entre renovações e empréstimos, Flamengo estuda elenco para 2015

Clube tem oito jogadores do grupo principal em fim de contrato e precisa definir a situação antes de contratar reforços para a próxima temporada

Léo Moura, Coletiva Flamengo (Foto: Thales Soares )Léo Moura tem contrato até o fim do ano com o Flamengo (Foto: Thales Soares )

Quando uma temporada se aproxima do fim, os clubes precisam trabalhar as renovações contratuais e decidir o que fazer com quem retorna de empréstimo. O Flamengo tem oito jogadores com seus contratos terminando no dia 31 de dezembro. Além disso, receberá sete de volta para iniciar 2015. Esses casos precisam ser solucionados rapidamente antes de contratar reforços.

Léo Moura, Chicão, Marcelo, João Paulo, Anderson Pico, Márcio Araújo, Nixon e Arthur são os jogadores em fim de contrato. Destes, Marcelo é o que tem a situação mais bem resolvida. Ele terá seu empréstimo renovado por mais um ano com o Volta Redonda. O Flamengo teria que pagar R$ 1,5 milhão para ficar com 50% de seus direitos.

Uma das grandes preocupações gira em torno de Nixon. Desde o dia 1 de julho, o atacante, de 22 anos, já poderia assinar um pré-contrato. Seu rendimento nos últimos jogos o valorizou e a negociação para a renovação está em andamento. Arthur é o único nome descartado desse grupo para 2015. Ele voltará ao Londrina.

Sem jogadores que consigam se impor na lateral direita, o Flamengo deve oferecer um novo contrato a Léo Moura, de 36 anos. Chicão ainda é uma incógnita, assim como Pico e Márcio Araújo. Já João Paulo depende da negociação com a Traffic.

Dos sete jogadores emprestados pelo Flamengo, quatro são revelações do clube. Rafinha, Rodolfo, Thomás e Welinton têm contratos longos - todos com final depois de 2016. Val, Bruninho e Renato Santos completam a lista dos que voltam em 2015.

O grupo de retorno ainda contaria com Digão, que teria seu compromisso encerrado em dezembro deste ano, mas seu vínculo será renovado de três em três meses até se recuperar de uma cirurgia no joelho esquerdo, depois de sofrer uma lesão enquanto defendia o América-RN. O processo é praxe.

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.