• BICAMPEÃO DA LIBERTADORES
  • HEPTACAMPEÃO BRASILEIRO

Está difícil de esquecer? Renato Gaúcho volta a falar de ‘era Jorge Jesus’ no Flamengo

O Flamengo mudou seu comando em 2020, após a saída de Jorge Jesus para o Benfica, de Portugal. Agora, o treinador do Mais Querido é Domènec Torrent. Entretanto, depois das conquistas de Mister junto ao Rubro-Negro desde sua chegada, seu nome não é esquecido pelo técnico do Grêmio, Renato Gaúcho. O brasileiro viu seu time ser eliminado pela equipe da Gávea após levar uma goleada de 5 a 0 na semifinal da Libertadores, em 2019.

Em entrevista ao ao jornal ‘A Bola’, Renato voltou a falar sobre a ‘era Jorge Jesus’ no Flamengo. Para o treinador, Mister teve mérito nas conquistas do Fla, mas foi muito beneficiado pela ‘seleção’ montada pela cúpula rubro-negra. Além disso, Gaúcho fez questão de ressaltar que considerou “falta de ética” de Jesus por ter entrando em contato com o atacante Everton ‘Cebolinha’, que acabou indo para o futebol europeu, jogar no Benfica.

Nunca tinha ouvido falar dele, com todo respeito, nada tem a ver com a idade. Só ouvi falar dele quando chegou ao Brasil. Trabalhou num clube que montou uma seleção e ganhou, mérito dele. Um jogador quando é grande não aparece com 35 anos, aparece com 19 ou 21 anos -, disse, antes de completar:

Eu disse que faltou ética porque ligou para o meu jogador na véspera de uma decisão, contra o nosso maior rival. Não é a mesma coisa. Não sou contra ligar a jogadores, já o fiz no passado, poderei fazê-lo novamente. Mas não na véspera de uma decisão. Ninguém sabe o que passei, convencendo ele a jogar. A cabeça de um jogador transforma-se quando alguém liga, principalmente se for uma transferência para a Europa. Jesus ligou na hora errada -, finalizou.

Jorge Jesus chegou ao Flamengo em junho de 2019 e, em poucos meses de trabalho, mudou a cara da equipe e elevou o Mais Querido de patamar. Com as conquistas do Brasileiro e da Libertadores, o Mengão voltou ao Mundial de Clubes e duelou contra o Liverpool. Apesar do resultado adverso, de 1 a 0, o time da Gávea foi muito elogiado por ter jogado de ‘igual para igual’ contra os ingleses.

Em 2020, a temporada rubro-negra começou como terminou a anterior: com títulos. Logo no começo do ano, o Flamengo foi campeão da Supercopa do Brasil. Pouco tempo depois, o Mais Querido venceu a Taça Guanabara e, na sequência, a Recopa Sul-Americana. Além disso, antes de voltar ao Benfica, Jesus deu ao Flamengo seu 36º título Carioca.

Publicado em colunadofla.com.