• BICAMPEÃO DA LIBERTADORES
  • HEPTACAMPEÃO BRASILEIRO

“Estamos prestando um grande serviço à saúde pública”, destaca Presidente do Vasco sobre retorno aos treinos

Neste domingo (31), o Vasco divulgou os resultados dos testes para a Covid-19, realizados em jogadores, comissão técnica e funcionários do clube. Principal apoiador do Flamengo na campanha para a volta dos treinamentos, o Cruzmaltino confirmou 16 atletas com diagnóstico positivo para o novo coronavírus. No entanto, para o presidente Alexandre Campello, os clubes estão prestando um grande serviço à saúde pública e o número de infectados comprova que estão certos em tentar retomar as atividades.

As pessoas estão fazendo um alarde, dizendo que é absurdo. Pelo contrário. Isso aí mostra mais ainda que estamos com razão. As pessoas não estavam vindo (ao clube) e estão se contaminando. Elas estando aqui, a gente controla, orienta, tira do contato. Estamos prestando um grande serviço à saúde pública -, afirmou o mandatário, antes de prosseguir:

É importante entender o contexto como um todo, a realidade do futebol. Entender os outros clubes. São cenários diferentes. Estamos brigando para ser ouvido, para discutir, voltar quando for permitido. Mas precisamos discutir. Não é para esperar morrer o último paciente do Covid-19 para falar sobre futebol. Não queremos botar ninguém em risco, mas queremos minimamente discutir. Se a gente não discutir as coisas que são do nosso interesse, quem vai discutir? – concluiu, em entrevista ao Jornal O Globo.

O Vasco testou 350 pessoas para a Covid-19 e, além dos 16 jogadores com resultado positivo, outros três já tiveram a doença e estão curados, o que significa que possuem anticorpos IGG positivos. O Cruzmaltino foi o clube do Rio de Janeiro com maior número de infectados pela doença, seguido do Flamengo que, na primeira leva de testagem, identificou três infectados e dois com anticorpos IGG positivos.

Aliados em busca do breve retorno do futebol carioca e brasileiro, Vasco e Flamengo se reúnem com representantes de outras equipes, além das federações e autoridades. Em maio, Alexandre Campello e Rodolfo Landim, presidentes dos respectivos clubes, foram até Brasília para um encontro com Jair Bolsonaro, presidente da república, em busca de apoio para a retomada do futebol.

Visando uma solução para o Campeonato Carioca, a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj), convocou mais uma reunião para esta terça-feira (02). Com o intuito de finalizar o protocolo “Jogo Seguro”, a entidade chamou os médicos de todos os clubes para discutir o assunto.

Publicado em colunadofla.com.