| Futebol

EU ACREDITOOOOOOO !!!

QUE O GALO VAI TER QUE SE VIRAR NO BRASILEIRO, SE QUISER JOGAR LIBERTADORES

 

Confesso que nessa luta pelo resgate da nossa dignidade, não esperava nada além de uma participação digna no Brasileiro e nem passava pela minha cabeça disputar um TETRA-BI da Copa do Brasil. Mas já que nos deixaram chegar ...

No Brasileiro, o Luxa pode até dizer que fomos obrigados a carregar um saco de cimento nas costas, mas apenas para preservar a imagem de um colega de profissão. Na realidade, ao invés de cimento, este saco trazia era um Ney Franco, com suas sete rodadas “invicto” e mais uma lanterna dentro. Graças a isso o Luxa não pode se dar ao luxo de poupar nossos principais jogadores dessa maratona absurda, para entrarmos mais inteiros nessa decisão. Decisão onde temos uma vantagem considerável, sem dúvida, não definitiva.

Da mesma forma que a eliminação do CUrintia nos serve de exemplo, no sentido de nos dar a consciência de que não podemos facilitar, também transmite confiança ao nosso adversário, para que se sinta capaz de reverter novamente um resultado adverso de dois gols, como fez nas últimas quatro vezes.

Um gol deles nos minutos de pressão inicial, uma expulsão prematura, uma falha do goleiro, uma chegada atrasada de algum defensor dentro da área, uma arbitragem caseira, ou dois desses fatores ao mesmo tempo podem mudar radicalmente o rumo dessa decisão e nos levar a uma imprevisível disputa de pênaltis. Por isso, não podemos abdicar da busca de um gol. 

Se fosse um Joel ou Dorival na beira de campo, estaria realmente preocupado, pois nos imaginaria jogado de uma forma que historicamente não sabemos. Mas como o nosso treinador é o mesmo daquele antológico 5 X 4  (quando continuou com o time jogando pra frente, mesmo perdendo de 3 X 0 ainda no primeiro tempo, dentro da Vila Belmiro), fico bem mais tranquilo.

Embora neste jogo de hoje não nos baste o estilo “Hermano” de marcação, disciplina tática e determinação que temos visto. Precisaremos imitá-los também na malandragem. Por sinal, hoje, malandragem, equilíbrio e inteligência terão mais importância até do que técnica.

Por quê? Porque na ânsia de atrair espectadores, já que a partida será transmitida por quatro canais diferentes (Sportv, Globo, FOX e ESPN), cada uma delas fez questão de emprenhar ainda mais os ouvidos atleticanos, sugerindo que fomos beneficiados em jogos decisivos de tempos passados (tremenda distorção da VERDADE), fomentando o ódio que já nutrem por nós e criando um verdadeiro clima de guerra.

Seria isso uma forma velada de pressionar a arbitragem, no sentido de, na dúvida, apitar para o Galo?

Enquanto cenas do jogo no Serra Dourada eram exibidas como comercial de supermercado, poucas vezes assisti aos lances do nosso título de 80 sobre eles e, nenhuma vez, consegui matar as saudades da nossa antológica vitória em 87, também em uma semifinal e neste mesmo palco de hoje. 

O mais curioso foi ouvir de comentaristas, que recorrentemente criticam violência e indisciplina, o questionamento sobre a correção de uma arbitragem que tentava coibi-las.

Por isso, quase tão importante quanto nossa classificação para a final, será mostrar para essa mídia NOJENTA, PARCIAL, SÓRDIDA, MANIPULADORA, TENDENCIOSA, MENTIROSA, que isto aqui não é aquele clubinho que tanto gostam de promover, envolvido com todas as máfias conhecidas e o que há de mais podre no Governo desse país. ISTO AQUI É FLAMENGO.

Nosso orgulho está preservado no Brasileirão e não estamos indo disputar simplesmente o direito de tentar um TETRA qualquer. Estamos indo disputar o direito de chegar a nossa SÉTIMA final em uma competição Nacional, onde temos O MELHOR percentual de aproveitamento GERAL, buscando (além do TETRA) conquistar um BI consecutivo INÉDITO, novamente com a Copa do Brasil sendo disputada com TODOS os principais clubes do país.

O Flamengo vem se destacando mais pelo CORAÇÃO do que pela técnica, mais pela GARRA do que pela habilidade, mais pela COMPETITIVIDADE do que pelo encantamento. E esse é o principal motivo da possibilidade de desfalques não abalar minha confiança. Melhor mesmo preservar estes jogadores para uma possível final, do que colocá-los em condições precárias, agravar suas contusões, e ainda sermos obrigados a queimar uma substituição.

Nosso elenco realmente não possui o que classificamos como “craques”, mas, independentemente do nome dos onze que estiverem em campo hoje, confio na mentalidade que foi cultivada em cada um deles, quanto a forma de enfrentar uma equipe mais qualificada.

E, exatamente por isso, mesmo que alguns dos nossos titulares mais importantes não estejam presentes, continuarei acreditando FIRMEMENTE que VAMOS trazer essa classificação na superação dos seus reservas e carimbar nosso passaporte para mais uma final.

 

PRA CIMA DELES, MENGÃO !!!


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.