| Futebol

Eu estou indignado! E você?

flameng - Eu estou indignado! E você?

INDIGNAÇÃO: substantivo feminino – sentimento de cólera ou de desprezo experimentado diante de indignidade, injustiça, afronta; repulsa, revolta. Esse é o meu sentimento com a situação do Flamengo no campeonato. Esse é o sentimento que está faltando correr nas veias da maioria dos torcedores rubro-negros de de alguns jogadores deste elenco.

Cadê o meu Flamengo, poxa!? Nos 12 últimos pontos disputados ganhamos apenas 3!!! Vocês querem mesmo ser campeões? Então GANHEM a porcaria do jogo, CARAMBA!!! E não venham tentar argumentar com o preeminente, ok?

Falta o algo a mais, falta o tesão pela vitória. Falta sangue nos olhos. FALTA COBRANÇA!!! Sim, cobrança. Claro que devemos analisar, levando muito em conta o desempenho. E é óbvio que o Flamengo do Zé Ricardo é infinitamente superior ao “bando” comandado pelo Muricy. O time está muito melhor organizado e ciente do que pratica em campo. Mas falta alguém para apontar os erros ao treinador inexperiente na carreira profissional. Falta alguém para orientá-lo de que é preciso ser ousado, incisivo, ter uma melhor leitura de jogo para que as substituições sejam feitas em tempo hábil de se mudar uma partida. Imprevisibilidade é essencial! Devemos variar mais o esquema. Já nos tornamos previsíveis demais. São sempre as mesmas substituições, taticamente falando. O Esquema está engessado.

Aí vêem os defensores incuráveis (os já famosos Bandeiretes e Ricardetes) de tudo o que é feito pela diretoria e pelo técnico para dizer: mas mudar agora, na reta final? Não, idiotas! Agora não! SEMPRE! Deveríamos ter variações táticas, evolução do esquema já implantado. E não estou dizendo isso agora. Já estamos jogando mal há tempos. E eu venho relatando isso através das colunas ao longo dos meses. E não sou o dono da verdade (essa é apenas a minha opinião – cada um tema sua!) Nosso técnico tem tido tempo (assumiu o time em 29 de maio  – na 4ª rodada – com efetivação em 14 de julho) durante as semanas (cheias em treinamento e vazias em competições) para testar variações no esquema tático. Onde estão elas? E os treinos de finalizações? E as repetições à exaustão? Estou cansado de ouvir balelas nas coletivas pós-jogo! Quantas vezes, após abrirmos o placar, recuamos excessivamente “chamando” o adversário ao nosso campo de jogo? Quantas vezes deixamos de marcar para “matar” o jogo e sofremos no final para segurar a vantagem mínima no placar ou até mesmo levamos viradas ou sofremos empates? Chega!!! Já estou farto destes auto-reveses. Espero que na próxima temporada tenhamos um mínimo de jogadores que pensem o jogo. Chega de acéfalos! As contratações devem ser também baseadas na inteligência dos atletas (Ouviu diretoria?)

Agora só nos resta torcer! Como sempre nos restou! Uma reformulação é precisa. Caça às bruxas? Nunca! Muito longe disso. Quero que a diretoria mantenha o Zé Ricardo no cargo! Mesmo porque os técnicos disponíveis ou são piores ou estão abaixo da qualidade dele. E os melhores estão empregados (um na seleção brasileira e os outros espalhados pelo mundo). Apenas devemos separar o joio do trigo. Análise de desempenho é necessária. Análise técnica é necessária. Alcance de metas? É óbvio que é necessário. Ou você pensa que seu chefe vai manter você no cargo se, ao longo de um período específico, não atingir a meta traçada? Se você piscar, está no olho da rua! Entenda que defendo um planejamento com técnico contratado (seja ele qual for) para ficar, no mínimo, por duas temporadas. Então porque essa paciência toda com uma diretoria que é nota mil em finanças e nota 6 (sem ser muito rigoroso) em futebol?! Desde 2013 é a mesma ladainha! Perdemos algumas oportunidades em nos livrarmos de alguns pernas-de-pau que seriam vendidos no final do ano passado por capricho de um ex-treinador pseudo-reciclado em estágio catalão de uma semana. Agora temos que trabalhar duplamente para sumir com eles de uma vez por todas (incluo nesse rol os atacantes pelas laterais e TODOS os com qualidade inferior ao patamar do qual o Flamengo quer almejar). Ouviu, Sr. Rodrigo Caetano? Faça a sua mágica!

Sei que não dá pra fazermos um “FAXINAÇO” no elenco, mas que montemos dois times. Um time com titulares incontestáveis (devemos contratar para que isso ocorra) e um time reserva à altura (para fazer “sombra” ao menor sinal de indolência). E que nos livremos de uma vez por todas dos perebas de plantão, dando OPORTUNIDADES (no plural mesmo) aos nossos garotos da base.
(Cogitem este parágrafo como tema para uma futura coluna)!

Bom, é isso aí. Estou muito chateado! Indignado! Cansado! Quero mudança! Quero título (todos queremos)! Não a qualquer custo. Quero também sustentabilidade. Equalização do elenco e das finanças. Congruência e coerência de pensamentos. E vou cobrar! SEMPRE! Tenho plena convicção de que estamos no caminho certo. Mas acreditar no trabalho sério e na responsabilidade financeira não significa que serei indulgente! Não podemos ser omissos com os erros cometidos. A oposição sustentada em bases sólidas e com argumentação fundamentada é NECESSÁRIA ao crescimento e à qualquer tipo de evolução. A cobrança se faz presente sempre! De forma responsável e consciente. E engrosso o coro daqueles que não estão felizes com o desempenho esportivo do nosso time. Temos que ser resilientes! Sem vilipendiar! Que venha 2017! E com ele menos erros de planejamento do departamento de futebol. Para que possamos DISPUTAR realmente os títulos dos campeonatos que estivermos participando!

O Flamengo Simplesmente é!!!
Saudações Rubro-Negras a todos!!!

Fabio Monken

Opine! Critique! Não concorda com minha opinião? Divirja! Numa boa!
O debate é EXTREMAMENTE SALUTAR!
A intolerância e a falta de argumentos são os combustíveis do FRACASSO e da MEDIOCRIDADE.

Fonte: http://colunadoflamengo.com/2016/11/eu-estou-indignado-e-voce/

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.