O dia foi complicado nas duas frentes. Na Turquia, Love ouviu do presidente do Alanyaspor que sai mediante compensação financeira - algo descartado pelo Fla neste momento. O clube não quer liberar o atacante também pela questão esportiva, visto que o Artilheiro do Amor é titular e referência ofensiva do time (tanto que teve seu contrato renovado até 2020 há menos de um ano).

Na Alemanha, a situação não foi muito diferente. Apesar da insistência de Walace e seus representantes, o Hamburgo diz que só fará negócio em definitivo, descartando a possibilidade de empréstimo. O cenário é bem complicado, visto que o investimento feio pelos alemães para tirar o volante do Grêmio esteve na casa dos € 10 milhões - cerca de R$ 33 milhões na época.