Everton Ribeiro brilha, marca dois golaços e garante o Mengão no mata-mata da Libertadores

Everton Ribeiro brilha, marca dois golaços e garante o Mengão no mata-mata da Libertadores

O Flamengo entrou em campo para dar fim a um tabu: desde 2010 0 clube não disputa uma partida de oitavas de finais da Libertadores. Para dar fim ao fantasma, o Mais Querido precisava de uma simples vitória sobre o Emelec, que vinha desfalcado e em má fase. Com toda essa atmosfera, o Mengão fez um jogo a altura da competição e venceu por 2 a 0, com gols de Everton Ribeiro.

O jogo

Mantendo sua característica de jogo e sendo empurrado pela torcida, o Flamengo partiu para cima do Emelec nos minutos iniciais. Porém, a equipe parecia nervosa, sem conseguir trocar passes. A maioria das investidas era em ligações diretas, mas Henrique Dourado pouco conseguia fazer para garantir a posse de bola.

Apesar da maior parte das tentativas falharem, aos cinco minutos de jogo, o garoto Vinicius Júnior quase conseguiu marcar após aproveitar um chutão de Réver. Aproveitando sua velocidade, Vinicius se livrou dos marcadores com dois toques de cabeça. Na hora da finalização, ele sofreu carga do zagueiro adversário mas, ainda assim, conseguiu encobrir o goleiro. Porém, pesar do esforço e perspicácia no lance, a bola acabou passando por cima da meta.

O Flamengo seguiu dominando a partida e, na bola aérea, Juan quase abriu o placar. Everton Ribeiro cobrou falta na área e o camisa 4 subiu bem para desviar. A bola tinha endereço certo, mas o goleiro Dreer desviou com uma das mãos e deixou o grito de gol preso na garganta dos rubro-negros. A pelota ainda beijou a trave antes da zaga equatoriana aparecer para cortar.

Pouco depois do lance do zagueiro, aos 26 minutos, Henrique Dourado perdeu boa oportunidade de gol. O centroavante recebeu na marca do pênalti e desviou de primeira. Apesar de estar próximo da meta, o Ceifador não conseguiu tirar a bola da direção do goleiro, permitindo uma fácil defesa.

O Emelec tentava investir em contra-ataques. Entretanto, o ataque adversário esbarrava em Renê e Cuéllar. Emplacáveis na marcação, os dois facilitaram a vida do goleiro Diego Alves, que foi pouco exigido na etapa inicial.

Aos 43 minutos, Juan voltou a assustar o goleiro adversário. Em nova cobrança de falta, desta vez, feita por Diego, o zagueiro apareceu sozinho e buscou o canto direito. A bola passou rente à trave e o defensor ficou inconformado com o lance.

No fim da etapa inicial, Juan sentiu dores musculares e acabou não voltando para o restante da partida. No lugar dele, Léo Duarte foi acionado.

O segundo tempo voltou quente e, antes que pudessem mostrar alguma diferença no esquema tático, o Mengão abriu o placar. Renê e Vinicius Júnior fizeram ótima jogada pelo lado esquerdo, o lateral invadiu a área e tentou passar para Dourado. A zaga cortou e a bola sobrou para Diego. O camisa 10 vacilou e acabou perdendo o domínio. Mas na sobra, Everton Ribeiro não perdoou: ele encheu o pé esquerdo e estufou as redes aos dois minutos.

Após o gol do Mengão, a massa nas arquibancadas do Maracanã se inflamou ainda mais e o Emelec partiu para cima. Mauricio Barbieri, que estava agitado desde o início da partida, acabou sendo expulso após reclamar da arbitragem.

A partida esquentou. Apesar de estar à frente no placar, o Flamengo não demonstrava paciência para conduzir o jogo, por muitas vezes, dando espaço para a a equipe equatoriana ameaçar.

Aos 12 minutos o Emelec conseguiu uma de suas melhores chances na partida. Everton Ribeiro acabou chutando o chão e cedeu a bola para os adversários. Em contra-ataque rápido, a zaga não conseguiu dar combate e Luna recebeu na entrada da área. O atacante teve espaço e finalizou livre, mas Diego Alves foi bem no lance e deu alívio ao Rubro-Negro.

Aos 31 minutos o Flamengo teve a chance de matar o jogo. Vinicius Júnior invadiu a área sozinho e ficou cara a cara com o goleiro. Ao invés de finalizar, o garoto tentou passar para Diego, que ficaria com o gol aberto, apenas para empurrar para as redes. Porém, a zaga cortou no meio do caminho e não deixou a bola chegar aos pés do camisa 10.

Henrique Dourado, que não  conseguiu fazer boa partida, foi substituído para entrada do colombiano Marlos Moreno, com a ideia de dar mais velocidade e mobilidade ao ataque.

Sem se entregar, o Emelec deu um grande susto aos 37 minutos. Em cruzamento do lado direito, Diego Alves subiu para tirar a bola que ia na direção do gol. Na sobra, o atacante do Emelec desviou meio sem jeito e a bola passou à frente do gol, deixando os rubro-negros em pânico, até Réver aparecer para cortar.

Para tentar segurar a pressão e aumentar o poder defensivo, Mauricio de Souza sacou Diego, que dava claros sinais de cansaço e colocou Jonas em campo.

Aos 46, o Mengão puxou contra ataque e Lucas Paquetá sofreu falta na entrada da área. Everton Ribeiro assumiu a responsa e mandou no ângulo, marcando o segundo gol do Fla e garantindo a classificação do clube da Gávea na Libertadores.

Com a típica atmosfera de Libertadores, o jogo seguiu intenso até o fim, mas o Mengão segurou o placar de 2 a 0 e matou o fantasma da fase de grupos da competição. Agora o Flamengo tem mais um compromisso antes do mata-mata se iniciar. O Mais Querido vai à argentina na próxima quarta-feira (23), para encarar o River Plate, valendo a liderança do grupo D.