| Futebol

Everton Ribeiro destaca intensidade da equipe: "Isso vem fazendo a diferença"

Camisa 7 ressalta evolução da equipe e projeta próximos desafios

flameng - Everton Ribeiro destaca intensidade da equipe: "Isso vem fazendo a diferença"

Everton Ribeiro fala aos jornalistas no CT

Encerrada a preparação para a partida desse sábado (23) contra o Avaí, Everton Ribeiro compareceu à Sala de Imprensa Victorino Chermont, no Ninho do Urubu, para conceder entrevista coletiva. O camisa 7 falou sobre o confronto seguinte ao grande desempenho diante da Chapecoense, em partida que garantiu a vaga rubro-negra para as quartas de final da Copa Conmebol Sul-Americana, goleando o time catarinense por 4 a 0 na Ilha do Urubu.

Sócio-torcedor tem mais Flamengo em vídeos da FlaTV Nação Rubro-Negra, com entrevistas exclusivas dos jogadores! Clique e sinta o orgulho de ser sócio-torcedor.

Apesar de não ter ido às redes diante da Chapecoense, Everton registrou uma assistência magistral para que Lucas Paquetá marcasse o gol que deu números finais ao confronto. Além dessa contribuição direta, o meia-atacante esteve envolvido em grande parte das tramas ofensivas da equipe. O craque comentou sobre o desempenho coletivo da equipe.

"Nos dá mais confiança ao sabermos que estamos evoluindo, tanto taticamente, quanto como um grupo. A equipe entrou muito bem, com dois ou três jogos com alta intensidade. Isso vem fazendo a diferença, pois fazemos o gol rápido e isso nos dá tranquilidade para, durante jogo, podermos trabalhar melhor", exaltou.

Everton tem apresentado grandes performances atuando pelos lados do ataque rubro-negro. No entanto, em algumas ocasiões também participou dos confronto jogando de forma mais centralizada. Para o meia-atacante, não há dificuldades em exercer qualquer uma dessas duas funções que o treinador lhe pede, relembrando ter atuado de ambas aas formas ao longo de sua carreira.

"Não é novidade, porque no começo da minha carreira, como meia, joguei mais pela esquerda no São Caetano. Depois acabei indo para a direita. Me bem na meia, independentemente de onde jogar", disse, explicando as diferenças entre as posições. "Quando jogo pela direita, tenho um campo maior para trazer a bola para o meio, mais facilidade de enxergar e dar os passes com a esquerda, que é o pé bom. Quando estou no meio às vezes é mais fechado, um pouco mais difícil de receber a bola, mas procuro receber a bola por atrás dos volantes, que é por onde posso deixar meus companheiros na cara do gol. Pela esquerda tem a profundidade e posso ajudar por dentro", completou.

A ausência de gols sofridos nas últimas partidas também tem alta relevância para os homens de frente, segundo o camisa 7. Com mais solidez ofensiva, as situações do jogo tornam-se mais propícias para que os homens da frente possam desempenhar seu melhor futebol.

"Estamos conseguindo ter um equilibrio muito bom. Diminuímos a quantidade de gols sofridos e isso nos deixa mais à vontade para podermos atacar. Quando saímos atrás no placar dificulta, porque o adversário acaba se fechando e saindo mais nos contra-ataques. Quanto menos gols tomarmos, mais fácil ficará para aumentarmos nossa marca, que já está boa, mas ainda pode melhorar", ressaltou.

Veja outros trechos da coletiva de Everton Ribeiro:

Gols marcados
A artilharia eu deixo mais para o Guerrero, Vizeu e os outros atacantes. Minha característica sempre foi de dar mais assistências. Estou satisfeito com meu número de gols, mas ainda posso ajudar com mais gols. O meia que entra na área é importante e faz a diferença no momento de ajudar a equipe.

Time contra o Avaí
Se o professor optar por rodar o elenco, será bom para poder rodar o grupo também. Falamos muito que o Flamengo tem um grupo forte. Acaba faltando um pouco de entrosamento, mas a qualidade está ali. Se atuar uma equipe que não vem jogando, será na vontade, na experiência dos jogadores. O jogo mais importante agora é contra o Avaí. Sabemos que temos a final na quarta-feira, mas vencer o Avaí é importante para nos deixar em uma posição boa na tabela.

Final da Copa do Brasil
Até brincamos que poderiam mudar essa regra só na final. Sabemos que temos excelentes jogadores que atuarão nessa final, que é muito importante para nós. Sempre que tocamos no assunto, pensamos em como vai ser. Um jogo difícil, mas tenho certeza que temos condições de sairmos de lá campeões, que é o que queremos. Tenho certeza que quem jogar dará seu melhor para fazermos um grande jogo.

Possível ausência de Éverton na decisão
Em um jogo como esse, quanto mais jogadores experientes e em boa fase estiverem à disposição, é melhor. Esperamos que ele possa voltar para ajudar nossa equipe, pois sabemos que ele é muito importante pela entrega e por sua qualidada dentro de campo. Caso ele não possa jogar, temos um excelente grupo para suprir sua ausência com altíssima qualidade também.

Intensidade em alta com Rueda
O que ele fala com a imprensa, primeiro fala com a gente. É um cara que gosta de bastante intensidade, não só nos jogos, como nos treinamentos. Estamos entrando com muita intensidade, buscando o gol desde o primeiro minuto. Isso vem fazendo a diferença. Tanto contra o Sport quanto contra a Chape, conseguimos fazer o gol cedo, o que nos deu tranquilidade para o restante da partida. Se mantivermos esse ritmo, estaremos fortes até o final do ano.

Momento de Muralha
Acho que, em um primeiro momento, ele ficou chateado. Não só ele como todo o grupo. Não pelo gol que ele tomou, mas pela forma como reagiram depois da eliminação, caindo tudo em cima dele. Foi nosso grupo todo que perdeu o jogo. Ele trabalhou forte e no último jogo se mostrou muito bem preparado para essa final. Caso jogue amanhã, nos passará novamente toda essa confiança para chegarmos à final com o maior nível de atenção.

Fonte: http://www.flamengo.com.br/site/noticia/detalhe/26027/everton-ribeiro-destaca-intensidade-da-equipe-isso-vem-fazendo-a-diferenca

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.