Ex-diretor de futebol do Fla revela mágoa com Bandeira de Mello e afirma: “Entende pouco de futebol”

Ex-diretor de futebol do Fla revela mágoa com Bandeira de Mello e afirma: “Entende pouco de futebol”

O último título de expressão do Flamengo foi em 2013, quando venceu a Copa do Brasil daquele ano. O que poucos se recordam, é que ao ser contratado em dezembro de 2012, o então diretor de futebol do clube, Paulo Pelaipe, prometeu vencer um título de expressão em sua primeira temporada à frente do clube, mesmo que a ordem na época fosse de reduzir a folha salário do Fla de R$ 11 milhões para R$ 3 milhões, segundo próprio dirigente. Com isso, Pelaipe dispensou vários atletas com salários altos, como foi o caso de Liedson, Alex Silva, Ibson, Vagner Love, entre outros.

O atual executivo vascaíno participou do programa No Ar, no Esporte Interativo, e falou sobre vários assuntos, entre eles, comentou sobre sua época de Mengão. Ao ser questionado pelo apresentador André Henning sobre o que achava do atual Presidente Eduardo Bandeira de Mello, Paulo foi sucinto: “Foi o Presidente que, junto com o grupo de vice-presidentes, iniciou uma grande transformação no Flamengo“.

No entanto, André ainda questionou o diretor de futebol se havia resquícios de mágoa com Bandeira de Mello. O mandatário não se esquivou e afirmou que sim, devido a forma como ele saiu do Mengo, sabendo de sua demissão pela imprensa e, ao ligar para o presidente e para os vices, não fora sequer atendido.

Pela forma que saí, ficou (mágoa). Não agiram como deveriam ter agido, pois fiquei sabendo pela imprensa que eu tinha saído. Acredito que deveria ter tido uma decisão mais reta e ter sido comunicado. O Presidente não atendia o telefone e alguns vices também não. Não foi uma maneira correta de tirar uma pessoa que havia trabalhado com tanta lealdade e dado um título para eles. Até porque alguns sequer conheciam de futebol quando eu cheguei para trabalhar no clube —, falou o executivo.

O apresentador aproveitou o momento para perguntar sobre um assunto que muito se fala entre os torcedores: o conhecimento de Eduardo Bandeia sobre futebol. Paulo Pelaipe foi sincero ao ser indagado do tema e afirmou que, apesar de ser um bom gestor, o presidente entende pouco do assunto.

Entende pouco (de futebol). Como gestor, é um bom gestor, mas no futebol ele tem muito para aprender ainda. Nunca interferiu (nas decisões), porque estava aprendendo conosco —, concluiu Pelaipe.