• BICAMPEÃO DA LIBERTADORES
  • HEPTACAMPEÃO BRASILEIRO

Ex-Flamengo, Gegê relembra ‘perrengues’ da torcida para ir à final do NBB de 2015 e se emociona: “Marcou muito”

Por: Nathalia Coelho

No último sábado (30), a conquista do tetracampeonato do Flamengo no Novo Basquete Brasil (NBB), completou cinco anos. O Orgulho da Nação se tornou o maior campeão da história da competição e, na ocasião, encerrou de forma antecipada a série decisiva contra o Bauru, ao vencer a partida fora de casa (em Marília, São Paulo), por 77 a 67. Ao fechar a série por 2 a 0, o Mais Querido garantiu seu quarto título nacional, o terceiro consecutivo.

Rubro-negro assumido, um dos armadores da equipe naquele jogo, George Chaia, o Gegê, relembrou com carinho da conquista do tetra. Para o atual jogador do Pato Basquete, do Paraná, a presença da Nação Rubro-Negra deu uma energia a mais para a equipe em quadra, ainda mais sendo uma partida decisiva e fora de casa.

Foi muito especial essa conquista. Primeiro, porque foi a nossa terceira consecutiva, daquele time que estava formado já. E foi a nossa primeira decisão fora de casa, naquela sequência de conquistas nossas. Então, foi especial ter essa conquista fora de casa. Mas o mais especial e o mais impressionante para gente foi que a gente já estava acostumado que onde a gente ia, sempre tinha torcedor do Flamengo. E isso é uma coisa que mexe com todo mundo, mas lá em Marília foi impressionante -, relembrou antes de completar:

No meio do jogo chegaram muitos torcedores, que o pneu da van tinha furado. E eles chegaram no meio do jogo, fazendo a maior festa e isso foi algo que nos deu muita energia. Foi muito, muito, muito bonito, muito legal a atmosfera. Foi algo que me marcou muito. E depois da conquista, conversando e tirando foto com os torcedores, eles contaram os perrengues que eles passaram até chegar lá, então, saber que tudo isso valeu a pena, é algo que vou carregar sempre comigo, com muito carinho. No dia que completou os cinco anos da conquista, muita gente relembrou nas redes sociais, me marcaram nas redes e isso é algo que marcou não só no Flamengo, mas minha carreira também -, finalizou.

Gegê foi formado nas categorias de base do Tijuca Tênis Clube. Aos 17 anos, o armador foi para a Espanha, atuar pelo Torrejon. Em 2010, voltou ao Brasil, por empréstimo, para jogar no Flamengo. Em sua passagem, o ex-camisa 19 fez parte do elenco campeão da primeira edição da Liga de Desenvolvimento Olímpico, torneio nacional Sub-22. Ao fim da temporada, assinou pelo Tijuca e disputou pela equipe o NBB 2011-12.

Já na temporada 2012-2013, Gegê voltou para o Flamengo, conquistando, de pronto, um Campeonato Carioca. Em 2015-2016, o atleta não teve seu contrato renovado e deixou o Orgulho da Nação com a bagagem repleta de títulos. No total, foram 11. Entre eles, quatro NBBs (2012-2013; 2013-2014; 2014-2015 e 2015-2016), uma Liga das Américas e um Mundial Interclubes, ambos em 2014.

Publicado em colunadofla.com.