• BICAMPEÃO DA LIBERTADORES
  • HEPTACAMPEÃO BRASILEIRO

Experiência, troféus e estreia; Ceni terá primeiro desafio na Libertadores ao completar 15 dias no Fla

Por: Letícia Marques

No dia 10 de novembro de 2020 a história de Rogério Ceni começou a ser escrita no Flamengo. O jovem treinador deixou o Fortaleza e aceitou desafio de comandar o Rubro-Negro. Desde que chegou ao Ninho do Urubu já é possível perceber algumas mudanças no elenco e no dia a dia do clube. No entanto, com apenas 15 dias na nova casa, Ceni terá um grande desafio: disputar a Libertadores da América pela primeira vez como técnico.

Com uma carreira recente como treinador, Rogério Ceni vai utilizar o histórico como goleiro para sair vitorioso nesta nova fase. A experiência como jogador atuando pelo São Paulo concede a Ceni uma marca simbólica: atleta brasileiro que mais atuou na Libertadores. Ao todo, foram 90 jogos e 14 gols marcados, artilheiro do time paulista ao lado de Luis Fabiano. Além deste feito, consagrado como um dos maiores arqueiros do país, o técnico já conquistou duas vezes a competição: 1993 e 2005.

Apesar da história marcante no São Paulo, quis o destino que Rogério Ceni comandasse sua primeira partida como técnico na Libertadores pelo Flamengo. Em 2017, Ceni estreou na nova função ainda no Tricolor Paulista, no entanto, o time não disputou nenhuma partida pela ‘maior competição da América’. Com passagens pelo Cruzeiro e Fortaleza, o treinador adquiriu pouca experiência em campeonatos internacionais, tendo disputado apenas dois jogos pela Sul-Americana.

A estreia de Rogério Ceni na Libertadores acontece já na fase decisiva da competição. Pelas oitavas de final, o Flamengo encara o Racing, nesta terça (24), às 21h30 (horário de Brasília), no estádio Presidente Perón, na Argentina. Com uma bagagem recheada de experiência, marcas históricas e troféus, Ceni pode começar a escrever este novo capítulo com o pé direito vestindo o Manto Sagrado. A vitória na última partida e a comemoração de um ano do bicampeonato da América, na última segunda (23), são combustíveis a mais para o técnico nesta noite.

Além disso, Ceni conta com um elenco experiente e que é o atual campeão da competição. Dos 25 jogadores relacionados, apenas 11 não estiveram na conquista de 2019, sendo seis jovens da base que subiram para o profissional em 2020 e os outros cinco são contratações feitas neste ano para reforçar o time. Sem contar que o  ‘quarteto mágico’  mais famoso da América pode voltar a atuar junto. Arrascaeta, Everton Ribeiro, Bruno Henrique e Gabigol podem ser titulares após três meses.

Publicado em colunadofla.com.