• BICAMPEÃO DA LIBERTADORES
  • HEPTACAMPEÃO BRASILEIRO

Familiares de vítima da tragédia do Ninho têm ação encaminhada na justiça caso não feche acordo com Flamengo

A tragédia do Ninho do Urubu completa 26 meses nesta quinta-feira (08). O Flamengo ainda não possui acordo com a família de Christian Esmério, uma das dez vítimas no incêndio. Sendo assim, caso não entrem em consenso, os representantes do ex-goleiro já tem uma ação a ser movida na Justiça contra o clube e quer a indenização perto dos R$ 10 milhões.

A informação foi inicialmente divulgada pelo O Globo. Vale destacar que o diálogo entre o clube e a família de Christian tem sido semanal desde o dia em que a tragédia completou dois anos, dia 08 de fevereiro. Após a missa realizada pelo Flamengo em homenagem às vítimas, as partes conversam, mas não há um acordo que interesse aos familiares e, por isso, pode ir à Justiça.

Na manhã desta quinta (08), Rodrigo Dunshee, vice-presidente geral e jurídico do Flamengo, utilizou as redes sociais para tornar pública uma avaliação de uma maiores empresas de autoria do mundo. Segundo o dirigente, a avaliação da proposta do clube carioca é vista como positiva pela E. Young.

“Nota da E. Young no Balanço auditado do Fla: O Flamengo ofereceu aos familiares um valor superior ao que a justiça brasileira costuma determinar em casos como este e 24,5 famílias, dos 26 atingidos pela tragédia, já entraram em acordo, no que diz respeito a indenizações”, escreveu o dirigente

Além disso, Dunshee aproveita o espaço para celebrar o posicionamento da empresa, visto que isso causa um reconhecimento ao trabalho feito pelo Flamengo: “Nem eu sabia o que a gigante mundial da auditoria havia comentado sobre os acordos e fiquei feliz de ver que, tecnicamente, acabou fazendo um reconhecimento do trabalho feito mesmo com pandemia, perdas enormes de receita, basta ver a folha 53 do balanço. Seguiremos até o fim”, finalizou o dirigente.

Publicado em colunadofla.com.