| Futebol

Feitiço do Tempo

flameng - Feitiço do Tempo

Em 1993, Bill Murray protagonizou um clássico do cinema, Feitiço do Tempo, para aqueles que não assistiram ao longa-metragem, no filme ele viveu um homem que acordava todas as manhãs no mesmo dia, literalmente, sempre a mesma data, mesmos acontecimentos.

17 de maio, mais de um mês, 10 jogos depois, e por alguma espécie de feitiço, parece que é sempre a mesma data, as mesmas atuações fracas, os mesmos discursos e, principalmente, as mesmas teimosias!

Não vou fazer uma analogia tão aprofundada hoje; atualmente o Flamengo figura na zona de classificação pra Libertadores, terceiro colocado… ?A nove pontos do líder! Nove pontos! A mesma distância para o Vitória, décimo oitavo colocado, como disse o Mauro Cezar da ESPN: “não podemos olhar pra tabela de classificação como uma criança de cinco anos de idade”.

O time fez 10 jogos desde a pífia eliminação no Nuevo Gasómetro, todos com atuações não tão melhores como os números possam parecer, cinco vitórias, sendo duas contra o Atlético Goianiense, onde nem querendo perder o Flamengo conseguiria; além dos dois jogos na Ilha do Urubu, contra uma Ponte Preta perdida em campo e uma Chapecoense adotando uma postura suicida semelhante ao jogo em que perdera para o Grêmio pelo elástico placar de 6×3, contra um Flamengo numa noite individualmente brilhante de Diego e Guerrero; além do jogo de ontem, onde tivemos uma vitória difícil de engolir.

Na semana passada afirmei que tínhamos pela frente uma sequência de três jogos que poderia alavancar uma subida astronômica na tabela de classificação; de fato conquistamos o resultado em duas delas e nós realmente chegamos à segunda colocação, eu sei que não posso ser aquele que crítica quando necessário e não elogia quando “merece”, mas até que ponto?

Desde a fatídica eliminação do dia 17 de maio, parece que todos os dias são 17 de maio, as mesmas atuações a baixo, as mesmas insistências, os mesmos nomes que seguem atrapalhando a sequência; enquanto Cuéllar faz uma ou duas boas partidas, ele é barrado pra entrada do “Você Sabe Quem”, que nunca convenceu, ou de Willian Arão, que ano passado eu dizia ser o melhor jogador que o Flamengo tinha, e hoje joga como se tivesse fazendo um favor ao clube que paga seu salário.

A falta de coerência… O excesso de controvérsias… Começam a por em dúvida não só a qualidade do treinador ou a capacidade de evolução da equipe, mas agora começo a questionar se não seria melhor ouvir da boca do Zé uma declaração afirmando de uma vez a preferência por determinados jogadores, porque hoje as atitudes do treinador esfregam isso na cara de qualquer pessoa com a mínima capacidade de dedução, e sr. Mannarino, atitudes falam muito mais do que palavras!

Cobramos evolução no futebol da equipe; cobramos coerência quando o técnico diz uma coisa e faz outra; cobramos mudanças de postura, dentro de campo e fora dele; porque a nossa parte fazemos, a Ilha está pronta, e mesmo com ingressos chegando até 380 reais, vamos aos jogos, estamos lá, nós cumprimos o “onde estiver estarei”, para ver o Flamengo jogar esse futebol? O discurso recente do Bandeira dizia “No momento que menos merecemos é quando mais precisamos!” Referindo-se ao apoio da torcida, para quê? Para dar a facada no torcedor de 200, 300 reais,ce ainda assistir o time jogar com essa qualidade fantástica?

O time desembarcou falando em Corinthians, nove pontos atrás! Isso é um absurdo! Ganhou dois jogos… Dois jogos e já é “te cuida Corinthians!”? O time está nove pontos atrás, mas “tranquilo, a gente chega lá”, como que chega? Tipo o cheirinho ano passado? Quer falar em disputar com o Corinthians? Tenha o mesmo desempenho! Apresente um futebol coletivo minimamente comparável ao do Corinthians!

Já fomos mais consistentes esse ano, não é possível que a evolução do time seja ao avesso, não é possível que todo dia seja a mesma coisa, sempre a mesma história, Zé, faça-me o favor, alguma coisa precisa mudar, não me faça acreditar ainda mais que “essa coisa” seja o profissional que exerce a sua função no clube, então antes que essa seja a conclusão de todos, mude, qualquer coisa, mas mude… Alguma coisa, qualquer coisa, tudo, não importa, mas algo precisa mudar; novamente me sinto na obrigação de lembrar que isso aqui é Flamengo!

Nick Marques

Siga também no Twitter: @TheNickMarques

Fonte: http://colunadoflamengo.com/2017/06/feitico-do-tempo/

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.