“Final não se joga, final se ganha!”

“Final não se joga, final se ganha!”

Confesso que não sou capaz de afirmar quem é o grande autor da afirmação que final não se joga e sim se ganha, já ouvi ela inúmeras vezes, vi o Falcão, o maior do futsal, afirmar isso com nove medalhas no peito; também me recordo de ter visto imagens do nosso menino Matheus Sávio, durante a preleção antes da decisão da copinha no ano passado, vencida contra o Corinthians no Pacaembu.

Não existem dúvidas que para qualquer torcedor, se ela tiver de escolher numa final entre ser campeão jogando um jogo horrível ou perder o título jogando a bola mais linda do mundo, acredito que a maioria esmagadora (se não a totalidade) preteriria a taça.

Compreendo que para quase que toda a totalidade da Nação Rubro-Negra (onde eu também me encaixo), a verdadeira e grande final no Maracanã se tratava da partida da última quarta-feira, pela menina dos olhos de todos nós.

Pela Liberta, fizemos aquela que tenha sido provavelmente a pior partida nossa na competição, sentimos a falta do meu príncipe Diego mais do que em qualquer outra partida após sua lesão; o time não criava, Mancuello e Gabriel minavam o Flamengo aos poucos no que parecia o fogo amigo mais absurdo desde que o juiz expulsou o cara errado do próprio time contra o Palmeiras pelo Paulistão.

Mesmo com qualquer dificuldade que a partida nos tenha apresentado, a mentalidade ao entrar em campo era a mesma: Final não se joga… Final se ganha!

Ganhamos.

Hoje temos uma partida que damos um peso menor, por mais que tenha o peso real de uma verdadeira final, damos nós! Os jogadores ainda possuem na cabeça o pensamento de que é uma das partidas mais importantes da temporada e não deveremos ser hipócritas de dizer que é peso zero a conquista, por mais irrelevante que seja para você, ganhar hoje ou perder hoje, tem muita diferença.

Hoje, faltando o tempo que falta pra bola rolar, a ansiedade aumentando a cada segundo, com o lento passar do tempo o tão chato Carioca vai ficando um pouco mais importante.

Deixo com isso então a simples realidade da partida de logo mais… Hoje talvez não seja mais um dia para se jogar futebol, mas inevitavelmente, hoje é dia de ganhar!

PRA CIMA DELES!

Saudações Rubro-Negras… Porque hoje é Flamengo 34!

Nick Marques

Galera, a partir da próxima semana, eu começarei a escrever às segundas-feiras, facilitará para manter um horário um pouco mais fixo, como minha coluna postada na segunda há poucas semanas acabou sendo satisfatória, decidi mudar de vez; forte abraço a todos e vamos rumo a mais um título!

Siga também no Twitter: @TheNickMarques