Fla ainda não se pronuncia, mas estuda situação de Paolo Guerrero

Fla ainda não se pronuncia, mas estuda situação de Paolo Guerrero

O dia de ontem foi muito agitado nos bastidores do Flamengo, ainda mais por conta da punição de um ano do atacante Paolo Guerrero. O peruano foi pego no exame antidoping após a partida entre Argentina e Peru pelas Eliminatórias da Copa do Mundo da Rússia de 2018 e agora só poderá voltar a atuar no fim do ano que vem.

No clube, ninguém quis se pronunciar sobre o caso, mas garantiram que vão soltar uma nota assim que tiverem um posição. O Flamengo ainda não sabe que medida irá tomar, mas uma que está sendo estudada é a rescisão de contrato de forma amigável com o atacante que tem vínculo com o Rubro-Negro até o dia 10 de agosto de 2018.

Sobre o caso, apenas os advogados do atleta falaram e garantiram que vão correr até o fim para reduzir a pena do camisa 9, uma vez que o uso da cocaína foi descartada. Caso a pena seja por um tempo menor, o time carioca ainda pode pensar em contar com o jogador.

O problema desse tempo todo parado é o alto gasto que o clube terá com um atleta que sequer poderá disputar um amistoso com a camisa do Flamengo. Com um dos maiores salários do elenco, Guerrero se encontra hoje em uma posição muito desconfortável.

A defesa do atacante tem até 30 dias para recorrer a essa punição e mesmo assim, o Flamengo segue monitorando o mercado da bola, para correr atrás de um nome para o ataque. Vagner Lova, Calleri e Tévez já foram ventilados, mas até agora nada de proposta oficial para eles.