| Futebol

Fla aposta em duas próximas rodadas para deixar de ser o time do "quase"

Após alternância de vitórias e derrotas em cinco rodadas, empate com Botafogo faz Rubro-Negro se afastar do G-4 e acender o alerta

flameng - Fla aposta em duas próximas rodadas para deixar de ser o time do "quase"

O objetivo do Flamengo é claro: manter-se dentro ou perto do G-4 durante todo o Campeonato Brasileiro e arrancar a partir do fim de outubro, quando terá de volta ao Maracanã e contará com o apoio da maior parte de sua torcida. Dessa forma, conquistar a vaga para a Libertadores ou o título da competição. Para isso, entretanto, é necessária uma estabilidade que o time ainda não conseguiu e que ficou clara mais uma vez no empate em 3 a 3 com o Botafogo, no último domingo.

Em 15 jogos disputados, apenas uma vez o Flamengo conseguiu duas vitórias seguidas – sobre Ponte Preta e Vitória –, e foi exatamente naquele momento, na quinta rodada, que a equipe chegou pela primeira vez ao G-4. A segunda vez, e última, ocorreu após a vitória por 1 a 0 sobre o Santa Cruz em Recife, na 10ª rodada.

A partir de então o Flamengo passou a alternar vitórias e derrotas até chegar ao empate com o Botafogo. O tropeço após a equipe estar vencendo por 3 a 1 não foi perdoado. O time terminou a 15ª rodada na mesma sexta posição, mas desta vez dois pontos atrás do G-4 e a oito da liderança do Brasileirão.

Com o sinal de alerta ligado, o Flamengo tem a certeza de que precisa buscar vitórias nas duas próximas rodadas, quando vai enfrentar times da zona de rebaixamento. Para isso, pretende usar seus trunfos. Contra o América-MG, vai atuar no Estádio Kleber Andrade, em Cariacica (ES), onde conta com uma torcida entusiasmada e que deve lotar o campo. Diante do Coritiba, poderá ter a confiança dos bons resultados como visitante neste Brasileiro. São 55% de aproveitamento dos pontos disputados na casa dos adversários.

Nada satisfeito com o resultado do clássico, Réver também mostrou-se incomodado com os altos e baixos do Flamengo no Brasileiro. Mas o zagueiro manteve a esperança por ver a atuação contra o Botafogo mostrar ao time o que precisa ser feito para deixar o “quase” de lado.

- Num campeonato longo isso sempre acontece. Não tem momento certo de oscilar, mas nem sempre é como imaginamos. Esperamos que sirva de lição. Quando estivermos vencendo, é importante controlar ainda mais a posse de bola. Contra o Botafogo, no momento crucial do jogo deixamos a bola com o Botafogo e levamos dois gols - lamentou Réver.

Fonte: http://globoesporte.globo.com/futebol/times/flamengo/noticia/2016/07/fla-aposta-em-duas-proximas-rodadas-para-deixar-de-ser-o-time-do-quase.html

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.