Internamente, no entanto, a maratona é encarada de forma natural. Ainda que fisicamente o desgaste seja sim sentido pelos atletas, ninguém no clube está usando a situação como atenuante para uma eventual derrota na Copa Sul-Americana:

– Já se sabe da quantidade de jogos que temos. São 84 jogos. Creio que o plantel tem suportado bem, chegou ao final do ano sem lesões consideráveis. Com esforço, viagens e torneios que disputou, creio que o plantel está em ótimas condições físicas. Mostrou isso contra um rival muito intenso. Só quem voltava de lesão era Everton, talvez por isso não foi titular – analisou Reinaldo Rueda, em contato com o ​Lance!. 

Realmente, a gente sente um pouco a perna, mas é final, a gente tem que se superar, corremos muito, não nos poupamos, vamos nos recuperar para o segundo jogo – projetou Everton Ribeiro

​​