| Futebol

Fla consulta Gepe e cogita não jogar caso sinta risco em São Januário

Após reunião, vice de esportes olímpicos rubro-negro diz que ainda não há laudo do Corpo de Bombeiros nas mãos dos policiais. Federação confirma jogo nesta quinta

flameng - Fla consulta Gepe e cogita não jogar caso sinta risco em São Januário

Remarcada para esta quinta-feira, às 19h45 (de Brasília), a segunda partida da série melhor de três do Carioca de basquete ainda corre risco de não acontecer. Nesta quarta, dirigentes do Flamengo se reuniram com representantes do Grupamento Especial de Policiamento em Estádios (Gepe), que informaram não terem recebido laudo do Corpo de Bombeiros liberando o ginásio de São Januário para a partida. O Rubro-negro levanta a suspeita de que o laudo esteja vencido.

O GloboEsporte.com entrou em contato com a assessoria de imprensa do Vasco, que informou apenas desconhecer qualquer hipótese de a partida não ser realizada por questões de segurança. 

O vice-presidente de esportes olímpicos do Flamengo, Alexandre Póvoa, disse que comunicou o caso oficialmente ao Vasco e à Federação de Basquetebol do Estado do Rio de Janeiro.

- O Flamengo oficiou FBERJ e o Vasco da Gama sobre a responsabilização em relação à integridade física dos atletas e membros da comissão técnica do Flamengo no jogo de amanhã, sobretudo se esse laudo não aparecer - disse Alexandre Póvoa, deixando claro que ainda existe a possibilidade de o Flamengo não jogar.

O major Silvio Luiz, do Gepe, confirmou que o laudo ainda não está nas mãos da Polícia Militar e informou que não tem como garantir a segurança da partida sem o documento. Apesar disso, mostrou confiança na realização do jogo. 

- A FBERJ marcou o jogo, e entendemos que o local possui os documentos necessários. Mas o Gepe não recebeu ainda. A partir do momento que mandarem para a gente, podemos fazer a segurança do evento. Quem regula é a FBERJ, que organiza o evento. Se ela marcou o jogo, é porque o local está de acordo. A gente ainda está avaliando a situação, estamos aguardando. É uma coisa complicada, porque depende do contato com a Federação. Houve uma marcação e depois remarcação. Ficamos de conversar hoje, mas não pude falar - afirmou o major, acrescentando que tentará entrar em contato com a FBERJ novamente esta quinta-feira.

Questionado sobre a necessidade do laudo do Corpo de Bombeiros, o presidente da FBERJ, Álvaro Lionedes, afirmou que a responsabilidade por conta do documento é do mandante, mesmo com a Federação confirmando a partida para São Januário. 

- Isso é com o mandante. Quem marca o jogo é que providencia, ele que pede policiamento, laudo de bombeiro, a segurança privada e ambulância. A Federação não tem nenhuma responsabilidade, ela só marca o jogo. Se por acaso o mandante não apresentar, os órgãos competentes vão falar se pode ter ou não o jogo.

Se o segundo jogo da série melhor de três ainda está cercado de polêmica, a partida de número três, caso necessária, está tão indefinida quanto. O Campeonato Estadual precisa terminar até o dia 30 de outubro, por determinação da Liga Nacional de Basquete. E não há garantia de policiamento para uma partida nesta sexta ou sábado, já que o Rio terá partidas do Brasileirão nesses dois dias. No domingo, dia 30, haverá o segundo turno das eleições municipais. 

Na sexta, dia 28, o Fluminense recebe o Vitória no Maracanã, enquanto o Botafogo encara o Cortiba, no Luso-Brasileiro, no sábado, dia 29. O Major Silvio Luiz afirmou que a situação está sendo conversada. 

- A gente já está conversando para que, caso haja o terceiro jogo, não ocorra em dias de jogos do Campeonato Brasileiro. Porque todo o efetivo estará direcionado para esses eventos - explicou.

1 - O Flamengo foi informado que o Vasco ainda não apresentou os laudos necessários para o jogo em São Januário com a presença de público.

2 - O Flamengo tem a informação de que o Vasco apresentou uma licença dos bombeiros vencida e que não proverá segurança interna no ginásio de São Januário.

3 - O Flamengo mandou ofício a FBERJ e ao Vasco responsabilizando as duas entidades caso haja qualquer ameaça física aos atletas, comissão técnica e pessoal de apoio do Flamengo, sobretudo se esses laudos não aparecerem.

4 - O Flamengo também foi informado que o GEPE já tinha avisado a Federação há algum tempo de que não haverá condições para prover efetivo para jogos na sexta-feira e/ou sábado, por conta dos jogos de futebol do Fluminense (sexta) e Botafogo (sábado), ambos pelo Campeonato Brasileiro, além das eleições no domingo.

5 - Na eventualidade de um terceiro jogo, o Flamengo não abre mão de poder contar com sua torcida.

<i>*Sob supervisão de Luciano Ribeiro</i>

Fonte: http://globoesporte.globo.com/basquete/noticia/2016/10/fla-consulta-gepe-e-cogita-nao-jogar-caso-sinta-risco-em-sao-januario.html

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.