| Futebol

Fla-Flu: 12 duelos inesquecíveis

Relembre os clássicos mais marcantes para a Nação Rubro-Negra

Último Fla-Flu foi em setembro de 2014

Último Fla-Flu foi em setembro de 2014

Neste domingo (05.04), Flamengo e Fluminense se enfrentarão pela 399ª vez na história. O artilheiro do confronto é Zico, com 19 gols marcados. Contando todas as partidas, o Rubro-Negro é superior no número de triunfos, com 141 vitórias e 129 empates. Entre todos os confrontos do clássico mais charmoso do Brasil, que completará 103 anos em julho, a equipe do Site Oficial elegeu doze partidas inesquecíveis.

Confira e relembre:

1. A maior goleada da história do confronto:
O Flamengo saiu vitorioso no clássico com maior diferença de gols da história. Em 10 de junho de 1945, no estádio de São Januário, o Rubro-Negro aplicou uma goleada de 7 a 0 no Fluminense, resultado que segue como o maior placar do confronto. O atacante rubro-negro Pirilo foi o destaque, com quatro gols. Tião (2) e Adilson completaram o marcador. Até hoje, Pirilo e Zico são os únicos jogadores do Mais Querido que já marcaram quatro vezes em um Fla-Flu.

2. Maior público do Maracanã em jogos de clubes:
A final do Campeonato Carioca de 1963 é um capítulo marcante não só na história do Fla-Flu, mas também na do futebol mundial. O duelo do dia 15 de dezembro daquele ano é a partida entre clubes com maior público de todos os tempos. Impressionantes 177.656 pagantes e 194.603 presentes coloriram o Maracanã no clássico mais charmoso do Brasil, mas não viram a rede balançar. Mesmo com o 0 a 0, a Nação Rubro-Negra vibrou com o resultado, que assegurou o título carioca daquele ano para o clube, dando fim a um jejum de oito anos sem conquistas estaduais do Flamengo.

3. Despedida de Zico:
Em 2 de dezembro de 1989, os torcedores rubro-negros amanheceram tristes. Afinal, naquela dia, Zico, maior ídolo e artilheiro da história do clube, disputaria pela última vez um jogo oficial pelo Fla. O rival era o Fluminense, treinado por Telê Santana, técnico do Galinho nas Copas de 82 e 86. Mas a tristeza pelo adeus ao camisa 10 virou alegria para os flamenguistas com a goleada por 5 a 0 sobre o tradicional rival em Juiz de Fora. Com direito a um belo gol de Zico, em cobrança de falta. Veja como foi:



4. Zico dá show e Flamengo goleia
O Campeonato Carioca de 1986 foi aberto por um Fla-Flu, no dia 16 de fevereiro daquele ano. Em campo, duas lendas do futebol brasileiro, Zico e Sócrates, jogaram pela primeira vez juntos com a camisa do Flamengo. Do outro lado, a chamada "Máquina Tricolor", então tricampeã estadual e campeã brasileira de 1984. Depois de um empate em 1 a 1 no primeiro tempo, com um gol de cabeça de Zico e um de pênalti para o Fluminense, a etapa complementar foi um show de bola do Mais Querido. Foi no gramado de um Maracanã lotado que Zico, sofrendo com lesões, ouviu a torcida do Fluminense gritar em provocação às suas dores no joelho. A resposta veio com três gols do eterno camisa 10 da Gávea, que marcou mais duas vezes no segundo tempo (em cobrança de falta e pênalti), e ainda foi garçom para Bebeto marcar o terceiro da goleada por 4 a 1. Uma partida marcante para o plantel rubro-negro, que contava ainda com craques como Leandro, Jorginho, Mozer, Andrade e Adílio. Confira:



5. Virada espetacular com show de Adriano e um homem a menos
No dia 31 de janeiro de 2010, o Flamengo foi heróico no Maracanã e esbanjou a qualidade preferida da torcida: raça. Depois de o Fluminense abrir uma vantagem de 3 a 1 no primeiro tempo, a equipe rubro-negra virou para 5 a 3, com três gols de Adriano e um homem a menos por 30 minutos, após a expulsão de Álvaro na segunda etapa. Aquela foi a quinta rodada da Taça Guanabara, na época o primeiro turno do Campeonato Carioca. A zaga tricolor, até então invicta na competição, sofreu cinco gols em apenas uma partida, em que Vagner Love também brilhou. Relembre:



6. Decisão do Estadual de 1991
O jejum de títulos em Campeonatos Cariocas do time rubro-negro vinha desde 1986. Depois de uma modesta nona colocação no Brasileiro, o Flamengo cresceu no Estadual. Se na Taça Guanabara o Mais Querido perdeu para o Fluminense, que acabou campeão do primeiro turno, o time da Gávea engatilhou uma série invicta de vinte jogos sem derrota até o final da competição. Entre elas, está esse Fla-Flu, em que o Tricolor foi para o intervalo em vantagem, com um gol de Super Ézio, mas o Flamengo virou para 3 a 1 na etapa complementar. Com a vitória, o clube ganhou seu então 23º estadual. A equipe rubro-negra que venceu naquela noite no Maracanã seria a mesma que, exatos sete meses depois, foi campeã brasileira, em 1992, superando o Botafogo. Reveja:



7. Retorno de Zico aos gramados após um ano
Em 21 de junho de 1987, em uma mahhã de domingo, o estádio Caio Martins, em Niterói, recebeu um Fla-Flu válido pela Taça Rio. Mas aquele jogo valia muito mais que três pontos para Zico. O Galinho voltou aos gramados após um ano parado: o último jogo oficial do eterno camisa 10 da Gávea havia sido contra a França, na Copa do Mundo de 1986, no México. O reencontro entre Zico e a torcida rubro-negra ainda teve direito a um gol do ex-jogador, em cobrança de pênalti. No final daquele ano, o Flamengo ainda seria tetracampeão brasileiro, com um plantel que contava com craques como Zé Carlos, Renato Gaúcho, Leandro e Bebeto.

8. Fla-Flu na caminhada para o Hexa
Em 2009, o Flamengo pôs fim a um jejum de títulos brasileiros de 17 anos. Antes da vitória inesquecível na última rodada, contra o Tricolor Gaúcho, o Rubro-Negro venceu o Tricolor Carioca por 2 a 0, durante a arrancada que culminaria no hexacampeonato brasileiro. O Mais Querido enfrentou o Fluminense diante de um dos maiores públicos que o Maracanã recebeu no ano. No dia 4 de outubro, 82.566 pessoas presentes no Maracanã viram Adriano marcar duas vezes na vitória que levou o Flamengo à sexta colocação na tabela. Dois meses e dois dias depois, o Mengão levantaria o título naquele mesmo gramado. Relembre:



9. Flamengo segura vitória mesmo com dois expulsos
Na 11ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2007, o Flamengo ainda ocupava a 18ª colocação na tabela, após vencer o Fluminense, com quase 60 mil pessoas no Maracanã. Naquele ano, a equipe iria protagonizar uma arrancada impressionante até o terceiro lugar e a classificação para a Copa Libertadores, e as emoções daquele Fla-Flu pareciam avisar que algo bom estava por vir para a Nação Rubro-Negra. Em um clássico eletrizante, o argentino Maxi Biancucchi, que carregava a camisa 10, foi o responsável pelo gol da vitória por 1 a 0. A partida não primou pela qualidade técnica das equipes, mas o Rubro-Negro colocou o coração na ponta da chuteira e conseguiu segurar o resultado, construído aos 42 minutos do primeiro tempo, mesmo com dois homens a menos após as expulsões de Juan (14'2ºT) e Roger (30'2ºT). Na arquibancada, a torcida que cantava incessantemente pedindo ajuda aos céus teve suas preces atendidas.

10. Zico marca quatro vezes e Flamengo vence taça Nelson Rodrigues
A taça recebia o nome de um dos mais ilustres torcedores do Fluminense, mas o destino do troféu foi a sede da Gávea. No dia 07 de março de 1976, o Zico marcou quatro vezes no amistoso valendo a taça Nelson Rodrigues. Carlos Alberto Torres abriu o placar para o tricolor com apenas 5 minutos de jogo, mas o Rubro-Negro tinha uma arma letal: o Galinho de Quintino. Na época, o Mais Querido contava com grandes nomes como Cantarele, Rondinelli, Jaime, Júnior e Geraldo. Do outro lado, o Fluminense tinha quatro ex-rubro-negros em campo: Renato, Rodrigues Neto, Doval e Paulo César Lima, que fizeram parte do título carioca de 1972, sobre o próprio Tricolor, usando o Manto Sagrado.

11. Pênalti sobrenatural de Cássio leva o Flamengo à final do tri de 2001
Todo mundo lembra do famoso "gol do Pet", que deu o tricampeonato carioca em 2001 na final contra o Vasco. Mas nem todos se recordam do Fla-Flu que foi decisivo para que o Flamengo chegasse àquela decisão: a final da Taça Guanabara daquele ano, que terminou empatada no tempo normal em 1x1 - Reinaldo, de falta, fez o gol rubro-negro. Veio a disputa de pênaltis, que ficou marcada pelo lance mais incrível da partida: Cássio, lateral esquerdo do Flamengo, teve sua cobrança defendida pelo goleiro tricolor Murilo, que chegou a ouvir a torcida do Fluminense comemorando enquanto via desesperado a bola quicar no meio da pequena área, ganhar efeito e voltar lentamente para dentro do gol - "com a mão de São Judas Tadeu", segundo o técnico Zagallo. A bola entrou e, como Júlio César já havia defendido um pênalti, o Flamengo seguiu em vantagem na disputa, que terminou com o Flamengo ficando com a taça. Veja como foi:



12. Flamengo vence Fluminense na final da Taça Guanabara de 2004
Em pleno sábado de Carnaval, Flamengo e Fluminense entraram em campo para disputar o título da Taça Guanabara de 2004. Fabiano Eller abriu o placar para o Rubro-Negro, de cabeça, após cobrança de falta. O Fluminense empatou na segunda etapa, mas foi preciso apenas um minuto para Jean deixar o Mais Querido na frente mais uma vez. Um gol contra rubro-negro ainda deixaria tudo igual novamente, mas o lateral do Flamengo Roger, após tabela com Ibson, chutou para o gol e a bola morreu devagarzinho na rede. Relembre:


Fonte: http://www.flamengo.com.br/site/noticia/detalhe/20834/fla-flu-12-duelos-inesqueciveis

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.