Fla ideal de Zé não tem Conca, que deve ser opção de luxo no Brasileiro

Fla ideal de Zé não tem Conca, que deve ser opção de luxo no Brasileiro

Zé Ricardo deixou claro: o melhor time do Flamengo é o que estiver em campo no próximo jogo. E, para o Campeonato Brasileiro, a formação titular não prevê Conca. Embora o argentino tenha estreado e jogado alguns minutos, a comissão técnica acredita que o meia não voltará a render o que já rendeu esse ano, e se tornará opção de luxo nos jogos.

A parte física de Conca depois de dez meses sem atuar está claramente defasada. Por isso, tê-lo por noventa minutos em alto nível é considerado difícil para a disputa dos pontos corridos. Zé Ricardo já descartou, por exemplo, ver Conca jogar ao lado de Diego por enquanto.

— Não vejo condições dos dois trabalharem juntos ainda. Conca vem de longa inatividade. Não tem que correr esse risco. Ficamos vulneráveis. Quem sabe lá na frente possamos usar os dois — disse.

Além da questão física, pesou contra a afirmação de Conca no clube o comportamento. Zé Ricardo falou pela primeira vez sobre a falta do argentino a um treino e as cobranças para jogar logo.

— Temos direitos e deveres. Eu e o Conca. Foi decidido o que foi decidido (o jogador foi notificado). Não vou prejudicar o Flamengo. Enquanto estiver aqui e em condições vou submeter ele ao que todos forem submetidos. A diferença de um para outro está no salário. Dentro dos direito e deveres o tratamento tem que ser igual — avisou Zé Ricardo, dando o recado.