De acordo com o ​UOL Esportes, o clube da Gávea é simpático à ideia de uma rescisão amigável. Devido aos altos vencimentos do atacante, mantê-lo em meio ao panorama de incertezas seria altamente custoso, pois não há garantias de retorno em um curto espaço de tempo. Enquanto a sanção for válida, o centroavante não pode vestir a camisa do Flamengo sequer em jogos amistosos.

A defesa do atleta já deixou claro que recorrerá da decisão, e tem 30 dias para apresentar o recurso. A pena de um ano longe dos gramados foi considerada excessiva e recebida com muita surpresa pelo advogado de Guerrero, uma vez que o uso de cocaína foi completamente descartado após a realização dos exames mais detalhados. 

Caso a pena seja abrandada, a possibilidade do peruano permanecer na Gávea aumenta, já que o atacante é tido como referência por dirigentes, companheiros e torcida. Com 20 gols anotados, o camisa 9 é o artilheiro do Fla na temporada. Nomes como Calleri (ex-São Paulo), Vágner Love e Carlitos Tévez já foram especulados, mas ainda não há nada de concreto.