| Futebol

Fla negocia com Robinho e aguarda "OK" de investidores para avançar

Rubro-Negro já conversou com advogada e tem em mãos o desejo do jogador. Clube aceita arcar com um terço do valor e sugere parceria com torcedores ilustres

Robinho Milan (Foto: Getty Images)Robinho ainda está no Milan (Foto: Getty Images)

O Flamengo aguarda o "sim" de torcedores ilustres para colocar força total na ideia de contar com Robinho para reta final do Brasileirão e Copa do Brasil. O Rubro-Negro já iniciou as conversas com a advogada do jogador, Marisa Alija Ramos, e sabe o que precisa fazer para contratá-lo pelos próximos cinco meses. Resta agora, arrecadar fundos para bancar a transação sem grandes abalados aos combalidos cofres da Gávea, e a estratégia para isso é dividir em três o investimento. 

Robinho está se desligando do Milan e a tendência é que defenda o Orlando City, da Liga Americana, a partir do início de 2015. Até lá, no entanto, seu objetivo é repetir Kaká e jogar por um período em gramados brasileiros. Para chegar ao Flamengo, a pedida é de cerca de R$ 900 mil mensais, livres de impostos. O Rubro-Negro está disposto a arcar com um terço deste valor e convidou os empresários Plínio Serpa Pinto e Jorge Rodrigues para serem parceiros. 

A intenção do clube carioca é que Robinho dê retorno no ramo de publicidade e propaganda nas empresas do ramo imobiliário e de logística que cada um representa, respectivamente. Plínio e Jorge fazem parte de um grupo seleto de torcedores que já se colocou à disposição em outras situações para fazer este tipo de investimento caso surgisse a possibilidade de chegada de um expoente técnico à Gávea, para ocupar o posto de ídolo. Internamente, há uma unanimidade que este nome é o do "Rei das Pedaladas". 

Com o fechamento da janela de transferências de jogadores vindos do exterior no dia 14 de agosto, a diretoria do Flamengo não espera por muito tempo até que os empresários deem suas respostas. Inicialmente, o desejo é de que o sim ou não seja dado no máximo até o próximo dia 30, quarta-feira, para que o negócio possa avançar sem maiores novelas. O aval dos investidores, no entanto, passa por entraves políticos. 

A pessoas próximas, Plínio já questionou o fato de colocar a mão no bolso enquanto Wallim Vasconcellos, ex-vice-presidente de futebol e ainda nome influente na Chapa Azul, acompanha toda negociação de forma passiva. Ao revelar o interesse em Robinho em um blog, o ex-presidente Kleber Leite, inclusive, colocou na conta de Wallim o fato de as conversas não terem avançado em outra ocasião. Porém, não há ainda uma posição clara a respeito da participação ou não na transação. O fato é que qualquer chance de acerto passa pela parceria proposta pelo clube. 

O Flamengo não trabalha com concorrentes e tem a informação de que somente o Santos teria manifestado o desejo de também contar com Robinho. Por outro lado, o clube soube que o atacante do Milan revelou a amigos a vontade de um dia defender o Rubro-Negro e morar no Rio de Janeiro. O fato da possível passagem ser de apenas cinco meses não é visto como problema, uma vez que acreditam que o "Rei das Pedaladas" serviria para movimentar o torcedor e seria o garoto-propaganda ideal para o "Nação Rubro-Negra".

Nesta sexta-feira, a advogada Marisa Alija Ramos disse duvidar da continuidade de Robinho no Milan e garantiu que encontrará uma solução para o caso. Esta solução pode ser a Gávea, mas tudo depende, naturalmente, na questão financeira. O Flamengo está decidido: arcará com um terço do investimento. Agora, resta aguardar uma posição sobre o restante.

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.