"Hoje sou o treinador do Flamengo. Existe um projeto. Sentamos e conversamos. Hoje sou o treinador, mas não está afastada a possibilidade de se encontrarmos uma pessoa e tivermos um consenso, entrar no meu lugar depois amanhã ou depois", afirmou o treinador.

De acordo com o ​Blog De Primeira, a diretoria do Flamengo pretendia manter em segredo a busca por um novo treinador para diminuir a pressão externa acerca do assunto. No entanto, a entrevista de Carpegiani não deixou dúvidas de que o técnico está apenas 'segurando' o cargo para um futuro sucessor. O presidente rubro-negro, Eduardo Bandeira de Mello, tentou desconversar.

"Essa perspectiva de que o Carpegiani possa assumir no futuro um cargo de coordenador técnico. Mas não existe prazo. Hoje o treinador do Flamengo é o Carpegiani e ponto", disse o mandatário.

​​