| Futebol

Fla sai na frente, mas cede à pressão e sofre virada do Independiente

Rubro-Negro começou melhor e conseguiu abrir o placar, mas não conseguiu suportar a pressão no estádio Libertadores da América e agora precisa vencer no Maracanã

flameng - Fla sai na frente, mas cede à pressão e sofre virada do Independiente

O Independiente abriu vantagem na decisão da Copa Sul-Americana. Jogando em casa, no Estádio Libertadores de América, o Rojo venceu o Flamengo, de virada, por 2 a 1. O time carioca começou bem, abriu o placar, mas cedeu à pressão dos argentinos. O resultado não foi dos piores para o Rubro-Negro. Na próxima quarta-feira, a equipe brasileira precisa vencer no Maracanã. Se conseguir dois gols de vantagem, o Fla será campeão. Em caso de vitória por um gol de diferença, a disputa vai para os pênaltis. Já o Rei de Copas pode até empatar para ficar com a taça.

PRIMEIRO TEMPO

Antes da bola rolar, a torcida do Rei de Copas fez uma festa incrível, criando uma atmosfera quase hostil para o Flamengo. No entanto, o time carioca não se intimidou nos minutos iniciais, buscando o jogo com Diego e Paquetá. O jovem, inclusive, sofreu a falta que deu origem ao gol de Réver. Aos oito minutos, Trauco cobrou falta da esquerda com capricho, e o capitão cabeceou com perfeição, sem dar chances para o goleiro adversário.

O gol abalou a confiança do Rojo por alguns minutos. O time da casa tinha dificuldades para criar jogadas. A arquibancada não silenciou, mas também sentiu o golpe, ansiosa pelo empate.

Como esperado, o Independiente investiu pesado em jogadas pela ponta direita, jogando muito em cima da fragilidade defensiva de Trauco. Porém, foi num contra-ataque que o Rojo empatou. Everton Ribeiro perdeu bola, e o time argentino partiu em velocidade.

Em velocidade... aos 28 minutos, Benítez recebeu na área e tocou para Gigliotti chutar forte, no canto esquerdo de César. O estádio quase foi abaixo com a igualdade no placar, a pressão estava de volta.

O Independiente seguiu pressionando para ampliar, mas o Flamengo não estava morto e levou perigo em alguns contra-ataques. Faltou categoria de ambas as partes e o primeiro tempo terminou empatado em um a um.

SEGUNDO TEMPO

O Independiente voltou ao segundo tempo muito empolgado e disposto a buscar a virada a qualquer custo. Não demorou muito e ela veio aos sete minutos. O talentoso e jovem Barco, de apenas 18 anos, passou fácil pela marcação e cruzou da ponta direita para a entrada da área. Meza pegou de primeira e acertou um lindo chute: golaço. O estádio literalmente tremeu com a comemoração da galera.

Em desvantagem, o Flamengo passou a ocupar mais o campo de ataque. Vinicius Júnior entrou driblando e animou os rubro-negros.

Nos minutos finais, o Flamengo pressionou muito. No momento de maior expectativa, Cuéllar cobrou uma falta nas mãos de Campana. O empate não saiu, mas não há nada perdido. O time carioca pode mudar a história da decisão no Maracanã.

FICHA TÉCNICA:

INDEPENDIENTE 2 X 1 FLAMENGO

Data/hora: 6/12/17, às 21h45 (de Brasília)
Local: Estádio Libertadores da América
Árbitro: Mario Diaz de Vivar (PAR)
Auxiliares: Milciades Salvidar (PAR) e Dario Gaona (PAR)
Cartões amarelos: Tagliafico e Amorebieta (IND); Diego (FLA)
Gols: Réver (8'/1ºT); Gigliotti (28'/1ºT); Meza (7/2ºT)

INDEPENDIENTE: Campaña, Bustos, Alan Francos (Amorebieta - 39'/2ºT), Gastón Silva e Tagliafico; Diego Rodríguez, Meza (Domingo - 33'/2ºT) e Sánchez Miño; Martín Benítez (Juan Martínez - 27'2ºT), Gigliotti e Barco - Técnico: Ariel Holan

FLAMENGO: César, Pará, Réver, Juan e Trauco; Cuéllar, Arão e Diego (Vinicius Junior - 27'2ºT); Everton Ribeiro, Lucas Paquetá (Everton - 12'/2ºT) e Felipe Vizeu - Técnico: Reinaldo Rueda

Fonte: http://www.lance.com.br/flamengo/independiente-fla.html

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.