| Futebol

Fla soma sua pior campanha nos pontos corridos em nove rodadas

Time soma apenas sete pontos nos primeiros nove jogos e está na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, ocupando a penúltima colocação

Wallace, Amaral e Henrique Cruzeiro x Flamengo (Foto: Cristiane Mattos/Futura Press)Jogo contra o Cruzeiro deixa marca negativa no time (Foto: Cristiane Mattos/Futura Press)

A esperança no Flamengo era de que o time terminasse as primeiras nove rodadas do Campeonato Brasileiro bem colocado, pelo menos entre os quatro primeiros. No entanto, a realidade foi bem diferente. Com a derrota para o Cruzeiro, parou para a Copa do Mundo com apenas sete pontos somados, ou seja, um aproveitamento de 25,9%.

Essa campanha é a pior do Flamengo na era dos pontos corridos (desde 2003) neste número de rodadas. A pontuação é a mesma de 2004, quando o time estava na 21ª colocação entre 24 times e brigou até o fim contra o rebaixamento. O saldo de gols de 2014, no entanto, é pior (negativo de sete contra negativo de quatro).

Nessa fase da competição na era dos pontos corridos, o Flamengo só estava na zona de rebaixamento em 2004 e 2005, dois anos de sufoco na reta final do Campeonato Brasileiro. Em 2014, o time termina pela terceira vez uma rodada entre os quatro últimos colocados.

O histórico do Flamengo nos pontos corridos não indica boas campanhas no começo da competição. Apenas em 2008, 2010 e 2011, o time completou a nona rodada entre os quatro primeiros. Em 2008, inclusive, liderava a competição.

Depois da derrota para o Cruzeiro, os jogadores do Flamengo foram liberados para um período de 15 dias de férias. A volta aos treinamentos está programada para o dia 16, no Ninho do Urubu. Até lá, a expectativa é de que contratações de peso sejam feitas para mudar o atual cenário.

Por enquanto, há negociações em curso com o argentino Montillo, que está na China, e Fernandinho, ex-Atlético-MG, que pertence ao Al Jazira, dos Emirados Árabes, além do goleiro Julio Cesar, da seleção brasileira e do Toronto FC, que tem uma proposta nas mãos para assinar um contrato de três anos. Outros nomes estão na pauta, mas são mantidos em sigilo.

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.