| Futebol

Flamengo 2016, estrelando Zé Ricardo, as “Ricardetes” e os “Corneteiros”

flameng - Flamengo 2016, estrelando Zé Ricardo, as “Ricardetes” e os “Corneteiros”

O mundo rubro-negro está praticamente dividido em duas grandes castas. Os que são fiéis sem restrição da filosofia “Zéricardiana”, denominados carinhosamente por mim de “Ricardetes” e os que não aceitam a tática em detrimento da qualidade técnica e questionam sem pudor todas as ações do treinador, os quais são ditos “Corneteiros”.

Os “Ricardetes”, não cansam de falar que estamos bem na tabela do brasileiro, que o time não tinha padrão de jogo era “um bando em campo” e que graças ao Zé tudo mudou. Ainda usam o Muricy como exemplo negativo e destacam que o Zé empregou a filosofia que nomino “Zericardiana” para fazer seu milagre. Estes já cravam Zé Ricardo como o novo Guardiola e o melhor técnico do Brasil.

Será que é tudo tão simplório, como dizem? É fato que Zé deu um padrão ao time, o mesmo, encontra-se mais entrosado, aguerrido e com opções ofensivas. Nosso treinador resgatou jogadores como o Jorge que estava muito mal e fez enfim o Pará jogar bola. Deu ao Muralha o posto de titular absoluto e hoje o goleiro figura até na lista da seleção brasileira.

Mas, vamos concordar com algumas situações! O Muricy não tinha zagueiros, a defesa era composta por Wallace e o Juan (quando o mesmo não estava no departamento medico, pra substituir nosso lendário zagueiro, tínhamos o César Martins. Seria difícil figurar entre os lideres com essa defesa não parece?).

Zé aproveitou os bons nomes que recebeu para a defesa e as incógnitas Réver (5ª opção na zaga do Internacional) e Vaz (reserva no “Vasco Série B da Gama”), mas que corresponderam às expectativas.

Para o meio foi agraciado com o talentoso Diego e o maestro do time tem feito a diferença, comandando a galera que “corre muito e pensa pouco”.  No ataque ainda chegou Damião, que está jogando muito bem e demonstrado ser um matador (exceto no último jogo). Logo, diante de tantas chegadas, posso dizer que temos outro time na era Zé Ricardo!

Outro fato que as “Ricardetes” não admitem é a compreensão de que o Zé mantém o esquema 4-3-3 (com suas variações) iniciado pelo Muricy, logicamente que o “amado Zezinho” deu sua cara, destacada no papel mais defensivos dos atacantes de lado de campo e também no Arão que esta mais recuado.

O laboratório do Muricy ainda teve a derrota para o Fortaleza como um divisor de águas, desde então os jogadores tem encarado os adversários com mais seriedade e respeito. A empáfia foi substituída pelo trabalho duro e os pés no chão diante dos adversários, Zé soube aproveitar esse momento do ano a seu favor.  Então não seria uma loucura desconstruir a visão dos “Ricardetes” e dizer: “O trabalho começou com o Muricy e está fluindo bem com o Zé Ricardo”.

Por outro lado à galera da corneta reclama do uso da tática em detrimento da técnica. Os “Corneteiros” falam em alto e bom som “tendo o Mancu e o Cuellar no time, temos que aguentar o Fernandinho, Gabriel e o Márcio Araújo!”. De fato, meus amigos não é fácil, tolerar esses acéfalos corredores e o marcador que não desarma.

Fico feliz, mas, vejo até com estranheza Gabriel e Fernandinho marcando gols kkkk… Algo muito irritante é ver o Márcio Araújo tentar sair daquela de marcar por zona e buscar o desarme como é de se esperar de alguém da sua posição, e ser expulso, cena vista no jogo contra o Palmeiras (limitadíssimo nosso primeiro volante).

Eu concordo em parte com os “Corneteiros”. A qualidade técnica deve ser pesada e os grandes treinadores apresentam esse diferencial, enquadrar o de melhor, no esquema tático proposto. Porém, não posso fechar os olhos para os resultados! O Zé esta conseguindo as vitórias e temos que apoiar (detalhe: apoiar não quer dizer concordar com tudo, é ter uma visão de construção, não lançar a critica sem base ou visando o prejudicar o treinador é saber valorizar o bom trabalho feito).

O time está cada vez mais forte, tem tomado gols e não se abalado e isso é fruto do trabalho do treinador. Então, dizer que o Zé Ricardo é ruim não é correto!

Vejo pontos positivos e negativos em Zé Ricardo, a consistência do time é algo notável e louvável, mas, a não tentativa por algo novo, com nomes mais qualificados é uma falha, precisamos de mais de um jeito de jogar e o Zé esta insistindo apenas neste que por hora tem dado certo, mas, já esta sendo estudado pelos adversários.

O Zé Ricardo pode se tornar um grande treinador, mas, ainda tem muito a provar, as vitórias estão vindo e o time tem demonstrado consistência, porém, é preciso variar o esquema, não podemos ficar reféns de Fernandinho, Cirino e Gabriel, temos no elenco melhores possibilidades e acredito que o Zé pode criar mais dificuldades para os adversários.

Mauricio Dias

As 2 castas, deixem seus comentários, criticas e sugestões!

Fonte: http://colunadoflamengo.com/2016/09/flamengo-2016-estrelando-ze-ricardo-as-ricardetes-e-os-corneteiros/

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.