Flamengo adota silêncio enquanto trabalha por chegada de novo técnico

Flamengo adota silêncio enquanto trabalha por chegada de novo técnico

As declarações fortes de Ricardo Lomba deram início ao processo de mudança no departamento de futebol do Flamengo, mas, desde o episódio, a diretoria adotou o silêncio para trabalhar nos bastidores e definir os substitutos dos seis profissionais que foram demitidos após a eliminação no Campeonato Carioca.

Contando o dia do clássico no Maracanã, a derrota para o Botafogo completa 10 dias nesta sexta. Desde então, só duas coletivas. A primeira foi na segunda-feira, na apresentação de Carlos Noval como diretor de futebol. O presidente Eduardo Bandeira de Mello e Ricardo Lomba, VP de futebol, também falaram.

Dois dias depois, novamente no Ninho do Urubu, foi a vez de Juan conversar com a imprensa. Líder do elenco, o camisa 4 falou sobre as mudanças no clube e garantiu: não há crise na relação entre jogadores e diretoria, afirmando que as críticas de Ricardo Lomba foram esclarecidas em reunião pedida pelo VP.

O silêncio não significa que o clube está parado na busca por um novo técnico. A diretoria se movimenta nos bastidores e, na Gávea, chegou-se ao consenso que o nome de Renato Gaúcho é o ideal neste momento. O prazo dado por Carlos Noval para a chegada do treinador em sua apresentação - "até o fim de semana" - terá que ser estendido. O Fla aguarda a resposta do ex-atacante e atual comandante do Grêmio para após a final do Gauchão, domingo, às 16h.

A estratégia adotada pela direção se estende ao campo. Poucos minutos dos treinos comandados Maurício Barbieri, único auxiliar técnico remanescente, puderam ser observados desde o dia 29 de março. O último, de quinta, foi o primeiro a indicar a equipe que deve entrar em campo no amistoso contra o Atlético-GO. A base utilizada por Carpegiani em 2018 será mantida.

Além de Carlos Noval, que substitui Rodrigo Caetano na função executiva, o Flamengo também já conta com o novo preparador físico. Se trata de Diogo Linhares, que pediu demissão do Sport e ocupa a vaga de Marcelo Martorelli. O profissional vai para sua terceira passagem pelo Ninho do Urubu.