| Futebol

Flamengo aproveita legado deixado pela seleção da Holanda na Gávea

Federação Holandesa de Futebol e patrocinadora promoveram mudanças na infraestrutura da sede rubro-negra, que pode ser novamente reformada para 2016

Para o Flamengo, a herança da Copa do Mundo no Brasil foi grande. Os torcedores embarcaram nas homenagens e brincadeiras com a seleção da Alemanha, mas, para o clube, foi a Holanda que gerou mais frutos. A sede do Fla, na Gávea, foi reformada. As instalações e os gramados ganharam aspectos diferentes e novas qualidades. Tudo isso graças à Federação Holandesa de Futebol e a patrocinadora Adidas.

O vestiário e a arquibancada que rodeiam o gramado novo também foram reformados e abrigaram a seleção de Robben e cia durante o Mundial. Na segunda-feira, o comando da área foi devolvido, formalmente, ao Flamengo. O gerente geral de administração do clube, Marcelo Helman, falou sobre a reformulação na Gávea para receber os holandeses.

- Em outubro de 2013, nós fomos procurados pelos holandeses, ao mesmo tempo em que todas as seleções procuravam seus centros de treinamentos. Na visita, negociamos bastante a melhor forma de hospedá-los. Em momento algum conversamos sobre pedir um aluguel, mas sim em um legado para ser deixado conosco. O campo, as fundações, foram totalmente mudados. A grama é especial, tiramos as ervas daninhas, contratamos uma empresa especializada - disse o gerente ao site oficial do Flamengo.

O Comitê Olímpico dos Estados Unidos (USOC) deve ser o próximo responsável a promover mais mudanças na infraestrutura da Gávea, com a proximidade das Olimpíadas no Rio de Janeiro, em 2016. O time profissional de futebol segue treinando no Ninho do Urubu, em Vargem Grande.

Gávea Flamengo  (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)Gramado novo: veja mais fotos na galeria (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)


Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.