Flamengo derrota o Emelec e avança na Libertadores

Flamengo derrota o Emelec e avança na Libertadores

Foi a primeira vez que a torcida rubro-negra pode ir ao Maracanã nesta Libertadores. E ela ficou aliviada duas vezes. Primeiro, por não ter tido problemas para entrar, sinal de que o novo esquema nos arredores do estádio funcionou. Dentro de campo, comandado por Éverton Ribeiro em noite inspirada, o Flamengo venceu o Emelec por 2 a 0 e garantiu a classificação antecipada para a fase de mata-mata.

LEIA MAIS: Fla refaz contrato com Maracanã para garantir aluguel mínimo

Na próxima quarta-feira, em Buenos Aires, o time decide com o River Plate a primeira posição do Grupo 4. O time argentino pode empatar para manter a liderança. Na partida, o Flamengo não poderá contar com Diego, suspenso por cartões amarelos. Além dele, Maurício Barbieri não estará na área técnica. Ontem, ele foi expulso no início do segundo tempo ao reclamar a arbitragem.

O Flamengo entrou em campo com um conta simples na cabeça: precisava somar os três pontos. Mas era o lanterna Emelec, que também precisava de uma vitória, que era mais agressivo no início, com exceção de uma jogada esperta de Vinícius Júnior, em que finalizou por cima do gol após erro da defesa.

Com Orejuela, Preciado e Maramoros, o time equatoriano conseguia encontrar espaços para trocar passos e avançar. Se era por vezes insinuantes, os visitantes não conseguiam brechas para finalizar com perigo ao gol de Diego Alves. Aos 8, o goleiro cortou um cruzamento que poderia complicar a vida do rubro-negro.

Na troca de passes estava difícil para o rubro-negro agredir, com Diego mudando de um lado para outro em busca da bola na intermediária, o Flamengo mudou a estratégia. Foi ao apertar a saída de bola do adversário que o time de Maurício Barbieri provocou seguidos erros do Emelec, um time com força física, muita entrega, mas nem tanta técnica.

Lucas Paquetá era quem arriscava com mais perigo. Foi assim em chute de longe aos 16. Aos 23, o goleiro Dreer se esticou e salvou com o braço direito a cabeça de Juan. A bola ainda bateu na trave. O zagueiro voltaria a assustar aso 43, após cruzamento de Diego. Dessa vez, a bola foi parar na parte inferior da trave direita, mas não entrou.

Depois de ir com um 0 a 0 para o vestiário, o rubro-negro voltou sem Juan, com dores. Ele foi substituído por Léo Duarte. Em três minutos de segunda etapa, a torcida pôde comemorar no Maracanã.

Como nos melhores momentos do primeiro tempo, a jogada começou com uma roubada, dessa vez de Renê próximo à linha que divide o campo. Em lance com Vinícius Júnior e Diego, a bola sobrou na área. Éverton Ribeiro, que já havia arriscado chutes antes, acertou em cheio e estufou a rede.

A torcida ainda comemorava quando, aos 11, Éverton Ribeiro chutou o chão e permitiu um contra-ataque. O Emelec foi com perigo, mas o chute de Luna terminou em defesa de Diego Alves. Já aos 39, o goleiro rubro-negro salvou uma finalização de Preciado.

Com Jonas no lugar de Diego e Marlos Moreno no de Henrique Dourado, o Flamengo teve suas chances de ampliar. E a torcida finalmente pode se tranquilizar quando, aos 46, Éverton Ribeiro — disparado o melhor em campo — marcou gol em precisa cobrança de falta.

CLÁSSICO NO SÁBADO

Antes de enfrentar o River Plate, o Flamengo tem mais uma desafio importante, dessa vez pelo Brasileiro, em que briga para permanecer na liderança. No sábado, às 19h, no Maracanã, o adversário será o arquirrival Vasco.