| Futebol

Flamengo e Botafogo analisam confrontos na Libertadores-2017

Times cariocas não terão vida fácil no início do torneio

O sorteio dos grupos e dos confrontos das fases preliminares da Copa Libertadores não foi muito favoráveis para os times cariocas que disputarão a competição no ano que vem. Mas Flamengo e Botafogo estão otimistas e confiantes que farão uma boa campanha na competição que começa para o time alvinegro já no dia 23 de janeiro, quando fará o jogo de ida da segunda fase da competição contra o Colo Colo, do Chile.

INFOGRÁFICO: Veja como ficaram os grupos da Libertadores-2017

Se o Flamengo já está na fase de grupos, o Botafogo precisará passar por dois adversários para entrar nela. Se superar o Colo Colo, o time terá pela frente Olimpia, do Paraguai, ou Independiente del Valle, do Equador, atual vice-campeão do torneio, ou Deportivo Municipal, do Peru. Se superar as duas fases de mata-mata, a equipe do técnico Jair Ventura entrará na chave do atual campeão, o Atlético Nacional, da Colômbia. O grupo 1 terá ainda Estudiantes de la Plata e Barcelona, do Equador.

Já o Flamengo está no grupo 4, com San Lorenzo, Universidad Católica e um time que virá da pré-Libertadores, que pode ser o Atlético-PR.

O presidente Eduardo Bandeira de Mello reconhecu que o grupo não é fácil, mas adotou o discurso de quem quer ser campeão não escolhe adversário.

- O grupo é difícil, mas quem quer ganhar a Libertadores tem que se submeter a grupos difíceis. O que temos que fazer é nos preparar bastante para encarar esse jogo - disse Bandeira.

O dirigente sabe que o Flamengo precisa melhorar seu retrospecto contra equipes sul-americanas. Na Copa Sul-Americana deste ano, o Flamengo foi eliminado pelo modesto Palestino.

- É nossa obrigação trabalhar para reverter isso. A torcida pode ter certeza que estamos trabalhando nesse sentido.

O diretor executivo Rodrigo Caetano disse que já esperava que o Flamengo cairia num grupo difícil por conta do ranking da Conmebol. O time rubro-negro ficou no pote 3.

- Não tinha como ser diferente. Um ano com muitos brasileiros e você não tem como ficar no mesmo grupo. Dentre estes, o Flamengo ainda era o pior ranqueado. Tudo se desenhava para isso. Claro que é um grupo parelho, fato positivo realmente é a questão da logística, em tese não tem muito desgaste (com viagens). Mas há uma probabilidade grande do quarto integrante também ser brasileiro, o Atlético-PR. Aí fica tudo nivelado, cada jogo passa a ser uma decisão. Temos que ficar preparados para seis decisões.

BOTAFOGO CONFIANTE

O presidente do Botafogo, Carlos Eduardo Pereira, disse estar animado com o caminho do time na competição. Ele acredita que será importante estrear em casa.

- Acho que já no primeiro confronto temos a chance de fazer um placar que nos garanta no jogo de volta lá no Chile. E aí é olhar para o próximo adversário. É um trabalho interessante, mas estou animado e confiante. Às vezes uma equipe mais humilde, que tem que fazer uma grande logística para jogar no Rio, dá mais trabalho do que um campeão. Às vezes sai pior enfrentar um time desses do que um campeão, num campo já conhecido.

Ele não vê o caminho do Botafogo como muito complicado.

- Eu acho normal. São times tradicionais. Poucos são mais tradicionais do que o Botafogo, que cedeu vários jogadores para a seleção brasileira. Não vejo nada tão complicado assim. Acho que fazer a primeira partida em casa, com o Nilton Santos já customizado, abrir a Libertadores na nossa casa, vai ser muito importante.

Fonte: http://oglobo.globo.com/esportes/flamengo-botafogo-analisam-confrontos-na-libertadores-2017-20681803

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.